Comissão Estadual de Gestão de Risco entrega relatório sobre acidente com óleo no Purus

Instituições ambientais garantem que responsáveis pelo ocorrido serão multados pelo crime ambiental

Desde segunda-feira, equipes de várias entidades ambientais ligadas à Comissão Estadual de Gestão de Risco estão atuando no combate ao vazamento de óleo ocorrido no município de Santa Rosa do Purus. Nesta terça-feira, 20, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente divulgou o primeiro relatório oficial sobre o caso. De acordo com o documento, o acidente aconteceu no dia 16, sábado, por volta de 11h30, entre a aldeia Nazaré e a colônia Santa Helena Nova.

O naufrágio aconteceu em uma embarcação tipo "batelão" com três tripulantes e seis passageiros, sendo que todos sobreviveram. O total de óleo derramado foi de 25 mil litros que estavam distribuídos em dois cilindros e transportados pela Eletroacre com destino à usina termoelétrica de Santa Rosa, pertencente à Guascor.

De acordo com o relatório, há indícios de que a embarcação estava com carga acima da capacidade permitida. As manchas de óleo são mais evidentes no inicio (próximo à cidade de Manuel Urbano) e no fim (próximo ao local do acidente) da área contaminada. As manchas dispersas distribuem-se por cerca de cem quilômetros em linha reta.

O documento finaliza com as últimas informações repassadas pela equipe que atua no local de que a mancha de óleo diesel ainda não atingiu a área urbana de Manuel Urbano. O Imac já está estruturando o processo administrativo a partir dos dados coletados em campo. Segundo o relatório, não existia licença para o transporte do óleo, o que deve resultar em multas pelo transporte irregular e pelos danos causados ao meio ambiente.