monitoramento

Com período de atenção devido às chuvas, governo monitora situação dos rios e igarapés com possibilidade de cheia no Acre

O governo do Acre, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Defesa Civil Estadual e Corpo de Bombeiros, monitora a situação das chuvas com possibilidade de cheia dos rios e igarapés no estado.

De acordo com a Secretaria do Meio Ambiente (Sema), por meio do Centro Integrado de Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental do Estado do Acre (Cigma), o momento é de atenção em todo o estado. Os órgãos ligados à agenda ambiental têm se reunido para oportunizar suporte e assistência no caso de cheia, se houver necessidade.

Até o momento, o nível do Rio Juruá em Cruzeiro do Sul é o que mais preocupa, já que está com 11,15 metros e se aproxima da cota de alerta (11,80m). Na capital, o Rio Acre está com 6,43 metros, sendo que a cota de alerta é de 13,50m.

A secretária do Meio Ambiente, Julie Messias, explicou que a Sema está trabalhando de forma conjunta com os órgãos no sentido de assessoramento de informações técnicas e previsões climatológicas.

“O estado, através da Sema, com a Sala de Situação, atua no monitoramento diário para acompanhamento das informações e previsões climatológicas que subsidiam as tomadas de decisões dos gestores frente a eventos críticos de forma integrada com todos os agentes ligados ao sistema de meio ambiente”, reforçou.

Previsão de chuvas

Segundo o Cigma, devido ao aviso meteorológico emitido pelo Inmet, há a possibilidade de chuvas entre 30 e 60 mm/h ou até 50 e 100 mm/dia, com ventos intensos (60-100 km/h) em boa parte do estado, com duração até esta sexta-feira, 5.

Com isso, a população deve estar atenta à possibilidade de cheias repentinas de igarapés na capital acreana e pontos de alagamentos. A orientação é que em casos emergenciais seja acionado o canal 193.

O comandante da Defesa Civil Estadual, coronel Carlos Batista, afirmou que o Estado está acompanhando de perto as coordenadorias dos municípios e auxiliando nas informações a fim de oportunizar suporte com dados técnicos.

“O governo do Acre, por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, está de prontidão e, caso ocorra algum evento adverso, as instituições de governo estão prontas. Estamos em viagem no interior, por determinação do governador Gladson Cameli, conversando com prefeitos e coordenadores municipais, no sentido de fortalecer o sistema estadual de Defesa Civil para alinharmos todo o suporte e apoio às famílias, caso necessário. Em relação aos igarapés na capital, estamos de prontidão também para dar suporte à Defesa Civil Municipal”, garantiu.