R$30 MI em investimentos

Com mobilidade e saúde a mais de 1.600 famílias, Tião Viana entrega Parque Palheiral

Os 80 mil moradores da Baixada da Sobral recebem um presente de Natal: o Parque Palheiral. A obra do governo do Estado representa um investimento de aproximadamente R$ 30 milhões e beneficia diretamente os moradores dos bairros João Eduardo I e II, Novo Horizonte, Bahia, Sobral, Bela Vista e Castelo Branco.

Obra leva, além de saneamento e infraestrutura, mais dignidade para quem vive na região (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Em um encontro festivo com os moradores, o governador Tião Viana realizou a entrega do empreendimento na tarde desta sexta-feira, 8. “Aqui há um sentimento de comunidade. A partir de agora, a Baixada diz para todos os outros bairros: venham passear no Parque Palheiral encontrar um ambiente feliz e de paz”, declarou o governador.

Fruto de uma decisão de política pública, o novo parque se soma a diversas outras ações de infraestrutura que estão mudando o cenário da capital acreana. “Somando os R$ 30 milhões aos R$ 72 milhões do Ruas do Povo, estamos falando de mais de R$ 100 milhões em investimentos só na Baixada, que antes era conhecida como um ambiente esquecido”, disse Viana.

O empreendimento possui 2,5 quilômetros de extensão e se estende da Rua Leblon, na Floresta, até a ladeira do “Bola Preta”, no início da Baixada da Sobral. Além das estruturas de saneamento básico – com redes de água, esgoto e pavimentação, há o trabalho de urbanização, com recuperação ambiental, construção de áreas de lazer, passeio público, quadras poliesportivas, ciclovia, academia comunitária e iluminação pública.

Tião Viana ressaltou que seu governo já investiu mais de R$100 milhões em melhorias e infraestrutura na Baixada do Sol (Foto: Sérgio Vale/Secom)

O morador Raimundo Costa, que foi voluntário no plantio de árvores ao longo do parque, reconhece a mudança que está ocorrendo na frente de sua casa. “Antes a gente vivia na total escuridão, sem apoio nenhum. Hoje se encontra essa beleza”, disse.

O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, reiterou a importância de a comunidade estar recebendo um empreendimento que dá mais qualidade de vida. “O governo do Estado faz a entrega de um parque que honra a Baixada e a história de todos esses bairros, fazendo a união com o Parque da Maternidade. Quem ganha o presente é a cidade de Rio Branco”, destacou.

“Quem ganha o presente é a cidade de Rio Branco”, destacou o prefeito, ao se referir à conclusão do Parque Palheiral (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Estiveram presentes à solenidade também Nazareth Araújo, vice-governadora; Raimundo Angelim, deputado federal; os deputados estadual Ney Amorim, Daniel Zen, Dr Juliana e Lourival Marques; os vereadores Manoel Marcos e Railton Correia e a primeira dama do Estado Marlúcia Cândida.

Outras ações como a produção e melhoria de unidades habitacionais na área de intervenção, indenizações às famílias que tiveram seus imóveis desapropriados, serviços de regularização fundiária e o atendimento social aos beneficiários do empreendimento contemplam os investimentos de quase 30 milhões de reais por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

“As famílias retiradas das áreas que precisavam receber infraestrutura foram realocadas em 161 unidades construídas para tal finalidade, no Loteamento Novo Horizonte. Além disso, com a obra, 42 famílias tiveram suas moradias recuperadas, e outros 40 domicílios tiveram módulos sanitários implantados”, relata a titular da Secretaria de Estado de Habitação e Interesse Social (Sehab), Janaína Guedes.

História do bairro

Moradora há mais de 30 anos no Palheiral, dona Guilhermina Barroso é uma das fundadoras do bairro. Ela conviveu com João Eduardo, que dá nome ao bairro e, juntos, atuaram na defesa de moradias para as famílias que ocuparam a região.“No dia em que mataram o João Eduardo eu era da comissão de terra, mas nesse dia eu não estava muito disposta e não acompanhei ele. Foi uma briga que a gente comprou, na época, e hoje estamos vendo os resultados de uma luta que agregou milhares de pessoas que não tinham onde morar”, descreve Guilhermina, emocionada ao lembrar do passado.

Ela reforça que ver as mudanças sociais e de infraestrutura na região é uma alegria. “Mudou demais nos últimos anos, não tenho nem palavras para descrever. O que foi esse pedaço de chão e como é que está isso aqui agora. É maravilhoso demais, foi um esforço muito grande que esse governo fez”, finaliza.