Cirurgia de quadril beneficiará 48 pacientes que aguardam TFD

Para Zuila dos Santos, as cirurgias para implante de próteses nos quadris lhes proporcionaram o retorno da habilidade de andar (Foto: Júnior Aguiar)
As cirurgias proporcionaram o retorno da habilidade de andar para Zuila (Foto: Júnior Aguiar)

No próximo dia 11, terão início as atividades do mutirão de cirurgia de quadril, realizado pelo Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Rio de Janeiro (Into/RJ), no Hospital das Clínicas (HC) de Rio Branco. Com o mutirão, serão atendidos 48 pacientes que estão na lista de espera. As cirurgias de quadril e joelho já beneficiaram cerca de 700 pacientes que estavam com laudo de Tratamento Fora de Domicílio (TFD).

Para a funcionária pública de Cruzeiro do Sul, Zuila Nogueira dos Santos, 44 anos, as cirurgias para implante de próteses nos quadris lhe proporcionaram o retorno da habilidade de andar. “Fiquei dois anos em uma cadeira de rodas, não trabalhava mais, não tinha mais uma vida. A minha rotina deixou de ser na sala de aula e passou a ser em consultórios médicos, sentindo muitas dores”, relatou.

A osteoporose, doença metabólica e sistêmica, que acomete todos os ossos, foi o problema que atingiu os dois lados do quadril da servidora pública. Em 2007, Zuila se submeteu ao primeiro procedimento cirúrgico, no lado esquerdo do quadril. Dois meses foi o tempo que passou no Rio de Janeiro para a realização da cirurgia e o tratamento pós-cirúrgico.

O lado direito do quadril foi operado no ano seguinte, com a diferença de que a paciente realizou todo o procedimento pré e pós-cirúrgico no próprio estado. “Só a sensação de estar na minha terra, junto da minha família, com pessoas que eu conheço, fez toda a diferença no meu tratamento, diferente da outra que fiz no Rio de Janeiro”, declarou.

Este é o segundo mutirão que o Into/RJ realiza no Acre em 2015. O primeiro aconteceu entre os dias 30 de maio e 3 de abril e beneficiou 30 pacientes com a cirurgia de joelho. Estão previstos outros dois mutirões de cirurgias de joelho, que ainda não têm data prevista. O objetivo é reduzir o tempo de espera de quem aguarda por esse procedimento.