Central de Transplantes realiza captação de cinco órgãos

“É muito importante o “sim” da família, pois dependemos da conscientização da população para realizar esse trabalho de salvar vidas”, disse Regiane Ferrari, coordenadora da Central de Captação de Órgãos (Foto: Arquivo)
“É muito importante a autorização da família, pois dependemos da conscientização da população para salvar vidas”, disse Regiane (Foto: Arquivo)

Cinco órgãos foram captados na manhã desta terça-feira, 6, durante processo cirúrgico realizado no Hospital das Clínicas (HC) de Rio Branco. Os transplantes serão iniciados logo após os procedimentos necessários para as cirurgias.

Graças à decisão da família do doador, um homem de 21 anos morto nesta segunda-feira, 5, vítima de traumatismo crânio-encefálico, em decorrência de acidente com bicicleta, cinco pacientes saíram da fila de espera de transplantes.

Foram doados duas córneas, dois rins e um fígado. De acordo com a Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos no Acre (CNCDO/AC), as córneas foram enviadas para o Banco de Olhos de Brasília para avaliação e, posteriormente, serão devolvidas para transplante.

Os órgãos foram captados e serão transplantados para os primeiros pacientes compatíveis que estavam aguardando em lista única da Central de Transplantes do estado.

De acordo com a coordenadora da Central de Transplantes do HC, Regiane Ferrari, os procedimentos de acolhimento da família foram realizados logo após a notificação da morte encefálica. “É muito importante o ‘sim’ da família, pois dependemos da conscientização da população para realizar esse trabalho de salvar vidas”, disse.

Para ser doador não é necessário deixar nada por escrito – basta informar à família o seu desejo. A doação só se efetiva após a autorização familiar documentada. Podem ser doados rins, coração, pulmões, fígado, pâncreas e tecidos, córneas, pele e ossos.