CAR deve cadastrar mais de 11 mil propriedades rurais até maio

Produtores rurais devem procurar os escritórios fixos em Rio Branco e mais oito municípios para regularizar as propriedades (Foto: Arquivo Secom)
Produtores rurais devem procurar os escritórios fixos em Rio Branco e mais oito municípios para regularizar as propriedades (Foto: Arquivo Secom)

De acordo com o Novo Código Florestal Brasileiro, até 6 de maio, todos os imóveis rurais do Brasil devem estar catalogados no Cadastro Ambiental Rural (CAR), como forma de comprovarem a legalidade ambiental da propriedade, além de poder acessar créditos rurais e regularizar áreas desmatadas e multas ocorridas até julho de 2008.

No Acre, a meta do governo do estado é cadastrar mais 11.155 propriedades, dentro do prazo estipulado por lei. Ano passado mais de 22 mil propriedades rurais foram cadastradas.

O governo do Estado oferece estrutura e atendimento, gratuitos, para que os pequenos e médios produtores rurais possam se regularizar. Em Rio Branco funcionam dois postos fixos de atendimento: na Sala da Cidadania, no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), das 7h às 13h, e no Edifício Murad (Altos da Ótica Santana), 2° andar, no Centro, das 8h às 17h.

Em Sena Madureira, Feijó, Tarauacá, Cruzeiro do Sul e Brasileia, os produtores devem procurar a sede do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), das 8h às 12h e das 14h às 18h. Em Senador Guiomard, Plácido de Castro e Acrelândia o atendimento é realizado nos núcleos da Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof).

O coordenador técnico do CAR do Acre, João Paulo Mastrangelo explica que os produtores devem procurar os escritórios fixos com o máximo de antecedência. “Nós estamos com toda estrutura e equipe técnica à disposição dos produtores, para atendê-los dentro do prazo, mas o ideal é que eles nos procurem com antecedência, para evitar tumulto”, ressaltou.

Para fazer o CAR é necessário levar RG, CPF e qualquer documento da propriedade.