Capacitação de professores avalia o Programa Escola Ativa

Programa é estratégia criada para combater a reprovação e o abandono da sala de aula por alunos das escolas rurais

escola_ativa11_.jpg

Programa Escola Ativa atende 64 escolas rurais beneficiando aproximadamente 15 mil alunos (Foto: Eunice Caetano/SEE)

A Secretaria de Educação do Estado realizou na última segunda-feira, 25, uma oficina de formação continuada para professores do Programa Escola Ativa. O evento foi dividido em dois turnos e atendeu cerca de 60 professores que atuam na área rural de Rio Branco. O programa apoia as escolas rurais com classes multisseriadas, aquelas onde alunos de diferentes idades e séries do ensino fundamental estudam na mesma sala com um único professor.

A capacitação teve como pontos principais a apresentação de metodologias a serem utilizadas pelos professores quanto ao uso dos kits escolares, fornecidos pelo Ministério da Educação para as escolas. Além de oficina ensinando a usar o cantinho pedagógico em sala de aula, que seria uma espécie de laboratório dentro da sala de aula, que é construído pelos alunos e o professor.

De acordo com a técnica da secretaria de Educação, Norma Vasconcelos, o evento trata-se de um encontro pedagógico, onde são feitas as avaliações do projeto, explicações de como utilizar a metodologia do projeto em sala de aula e novas perspectivas a serem seguidas.

O Programa Escola Ativa é uma estratégia metodológica criada para combater a reprovação e o abandono da sala de aula pelos alunos das escolas rurais. É um programa que vem obtendo êxito no Acre, atendendo 605 escolas rurais com aproximadamente 15 mil alunos.

"É um programa que está dando certo e nós da equipe da SEE não estamos medindo esforços para atender todas as escolas da área rural. Esta estratégia visa que o professor deixe de ser o transmissor de conhecimento e passe a ser um facilitador do processo de ensino/aprendizagem", explica o técnico pedagógico, Arnaldo Santos.

A metodologia aplicada pela Escola Ativa acontece por meio de módulos de aprendizagem, no qual o aluno estuda no seu próprio ritmo, passando ao módulo seguinte assim que dominar os conteúdos do anterior. As escolas do programa recebem formação de professores e materiais didáticos e pedagógicos que permitem  o desenvolvimento de tarefas na sala de aula onde os alunos vivenciam situações do seu dia a dia.