Prevenção

Campanha educativa contra violência sexual de crianças e adolescentes alcança milhares de pessoas no Carnaval da Família

O combate à violência sexual de crianças e adolescentes tem sido uma das prioridades do governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH), especialmente durante eventos como o Carnaval, quando estão mais suscetíveis as situações de vulnerabilidade.

Equipe se divide para entregar panfletos com informações à população. Foto: Carolina Torres/Secom

A conscientização de pais, familiares e responsáveis, realizada por meio da distribuição de panfletos, são algumas das ações preventivas que a SEASDH vem implementando durante o período de festas.

A cabeleireira Elaine Andrade, mãe de um menino de 11 anos, explica que é importante conscientizar os pais para poder ensinar os filhos.

Campanha conscientiza pais, familiares e responsáveis de crianças e adolescentes. Foto: Railton Araújo/SEASDH

“Precisamos saber sobre a violência contra as crianças para que a gente possa combater e ensinar os nossos filhos a dizer ‘não’”, afirmou. 

Ainda segundo a mãe, nesse período, as crianças podem ficar sozinhas ou se perderem. “Nesse período é mais importante ainda, porque a gente vê que, às vezes, tem criança que anda sozinha sem os pais estarem de olho”.

A campanha alerta a população para a realização de denúncia no Disque 100, que está disponível diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.

Proteção da infância e adolescência é o principal objetivo da campanha. Foto: Carolina Torres/Secom

A representante da diretoria de Direitos Humanos da SEASDH, Nilcéia Santos, destaca que a campanha visa coibir a violência contra as crianças e os adolescentes e informar o público.

Equipes da SEASDH estão presentes em todas as noites de Carnaval. Foto: Carolina Torres/Secom

“É uma campanha a nível nacional, mas que é de suma importância para que possamos coibir essa violência dentro da nossa cidade”, finaliza.

Identificação de jovens na entrada do Carnaval da Família vem sendo realizada desde a sexta-feira, 9. Foto: Carolina Torres/Secom

Além das ações desenvolvidas pela SEASDH, uma medida proativa para garantir a segurança durante eventos públicos tem sido a identificação de crianças e adolescentes com pulseiras contendo nome e telefone, realizada na entrada do Carnaval da Família na Gameleira, que ajuda encontrar os responsáveis de jovens com menos de 18 anos.