Campanha Acre Solidário e SEPMulheres unidas pela solidariedade

Concita Maia representa a primeira dama Marlúcia Cândida na entrega de cestas natalinas para pacientes do PAD

Na manhã desta sexta-feira, a secretária Concita Maia, e uma equipe do Samu entregaram cestas natalinas a pessoas atendidas pelo Programa de Atendimento Domiciliar (PAD) que atende 25 pessoas em Rio Branco (Assessoria SEPMulheres)
Na manhã desta sexta-feira, a secretária Concita Maia, e uma equipe do Samu entregaram cestas natalinas a pessoas atendidas pelo Programa de Atendimento Domiciliar (PAD) que atende 25 pessoas em Rio Branco (Assessoria SEPMulheres)

Na manhã desta sexta-feira, a secretária Concita Maia, e uma equipe do Samu entregaram cestas natalinas a pessoas atendidas pelo Programa de Atendimento Domiciliar (PAD) que atende 25 pessoas em Rio Branco (Assessoria SEPMulheres)

Na manhã  desta sexta-feira, a secretária Concita Maia, e uma equipe do Samu entregaram cestas natalinas a pessoas atendidas pelo Programa de Atendimento Domiciliar (PAD) que atende 25 pessoas em Rio Branco.  As doações começaram na segunda-feira, 19.

“Toda semana nós vistamos os pacientes, vemos como estão e acabamos fazendo parte da família. Eles sabem que podem contar conosco”, disse uma das coordenadoras Nara Lezi Duarte.

Para quem tem um familiar que precisa de cuidados e atenção especial a cesta chega em boa hora. É o caso de Janete que cuida há seis anos da filha que nasceu com paralisia cerebral. “Somos em oito pessoas em casa. A Hevelyn precisa de toda a atenção e para isso contamos com a ajuda da equipe do Samu que sempre está por aqui. Meu marido está desempregado e receber esse presente, nesse momento, é muito bom”, disse a dona de casa Janete Slva. “Só em estar em casa e não em um hospital já é um presente. Ela fica melhor em casa”, completou.

Dona Arlete Bezerra já trabalhou durante na construção civil como pedreira. Precisou deixar a profissão de lado para cuidar do marido, seu Sebastião Bezerra, de 73 anos, que teve derrame e tem Mal de Parkinson. Ele trabalhou como guarda da Sucam durante 27 anos e hoje não consegue fazer nada sem a ajuda da esposa. “Ela é uma guerreira. Está comigo dia e noite, adoece, mas não me deixa sozinho”, disse seu Sebastião. Dona Arlete sustenta a casa como costureira. “Preciso colocar a comida na mesa e depois que deixei de ser pedreira comecei a costurara para fora e cuidar do meu marido. Essa cesta vai ser nosso Natal”, disse dona Arlete.

Outro paciente atendido pelo PAD que recebeu a cesta natalina é seu José Pereira dos Santos, 61 anos. Ele tem Mal de Parkinson e também precisa da ajuda da esposa Maria Nilce, de 61 anos. “Ele é muito danado. Não me obedece. Tenho que ficar de olho senão ele apronta alguma. Meu filho o leva para passear, as vezes. Ele adora passear”, comentou Mara Nilce. Seu José emocionou a secretária Concita Maia quando apertou a mão dela e não queria mais soltar. Os dois foram às lágrimas e ficaram um bom tempo de mãos dadas.

Foi uma manhã dedicada ao próximo, aos que precisam não só da cesta natalina, mas também de um abraço, um carinho.”É uma oportunidade imensa, um momento lindo de poder externar nosso lado fraterno, nosso lado solidário. Levar um afeto e um abraço é até mais importante que a cesta de Natal. É uma honra a SEPMulheres colaborar com a campanha Acre Solidário e visitar esses pacientes. Ganhei um lindo presente de Natal!”, disse a secretária Concita Maia.

Sobre o PAD

O PAD é  um programa de visitas diárias às casas de pacientes, adultos e crianças, que precisam de cuidados especiais e não podem se deslocar até um hospital. É uma iniciativa do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde, incentivada pelo governador Tião Viana, com o objetivo de proporcionar assistência e vigilância à saúde em domicílio aos usuários do SUS que possuam problemas de saúde, dificuldade ou impossibilidade física de locomoção provisória ou permanente, com garantia de continuidade de cuidados integrados à rede de assistência.