Bombeiros monitoram envasamento de gás de cozinha na capital

570 toneladas já foram encaminhadas para o engarrafamento e venda a granel (Foto: Luciano Pontes/Secom)
570 toneladas já foram encaminhadas para o engarrafamento e venda a granel (Foto: Luciano Pontes/Secom)

Durante toda essa semana está sendo realizado o descarregamento da balsa de gás de cozinha que chegou em Rio Branco. A operação exige atenção da equipe de trabalho devido ao grande volume do material, além de ser a primeira vez que a manobra é realizada no estado, exigindo uma logística complexa.

O corpo de Bombeiros está com efetivo de plantão no porto da Cadeia Velha. O gás liquefeito de petróleo (GLP) é um produto que necessita de medidas de segurança, por isso o trabalho preventivo de monitoramento. “Estamos atentos a todos os riscos dessa operação”, explica o sargento Artemildo.

Desde janeiro de 2012, a unidade de Rio Branco teve sua categoria aprovada pela Agência Nacional de Petróleo, então o engarrafamento passou a ser realizado na capital. O selo e aprovação é consequente das adequações e vistorias, por isso o comércio do gás de cozinha já funciona dessa forma, com trocas dos cilindros de armazenamento que são reabastecidos com o GLP.

O fornecimento de gás será mantido pela logística da empresa. Segundo o gerente geral da Fogás em Rio Branco, das 720 toneladas que chegaram a Rio Branco, 570 toneladas já foram transferidas e logo estarão disponíveis nas unidades de revenda.  A previsão é que a atividade seja finalizada sábado à tarde. A empresa aguarda a chegada da quarta balsa com mais uma remessa de gás.

normas gas