Bambu é tema de seminário realizado durante a Expoacre

Funtac mostrou o trabalho desenvolvido pela instituição como a linha de cosméticos a base de bambu (Foto: Alexandre Noronha/Secom)
Funtac mostrou o trabalho desenvolvido pela instituição, como a linha de cosméticos a base de bambu (Foto: Alexandre Noronha/Secom)

Divulgar o Plano de Desenvolvimento Estadual da Cadeia Produtiva do Bambu, bem como Centro Vocacional Tecnológico (CVT) dessa matéria-prima, é o objetivo do seminário que se iniciou na quarta-feira, 27, no Espaço no Industrial, localizado no Parque de Exposições Marechal Castelo Branco.

Durante a abertura do evento, foi lançado o Plano de Desenvolvimento Estadual da Cadeia Produtiva do Bambu, elaborado pelo governo e parceiros, incluindo instituições estaduais e federais.

“Nesse plano a gente tem a projeção de todas as atividades que vão ser desenvolvidas com o bambu desde o ano passado até 2025, num período de dez anos”, declarou a gestora da pasta de Ciência e Tecnologia, Renata Souza.

Nesta quinta-feira, 28, o seminário contará com a participação de Carlos Ciprandi, que é formado em Artes Visuais com pós-graduação em Desenvolvimento Sustentável da Pequena Propriedade Rural e produtor de mudas, colmos e brotos em conserva de bambu, com uma apresentação sobre as “Ideias e Uso do Bambu”.

“Fiquei muito feliz por vir conhecer a realidade do Acre, de que tanto se fala no Brasil inteiro. Já estou aqui há dois dias conhecendo, e me surpreendi. Porque agora, com conhecimento de causa, vou poder falar que a iniciativa é muito importante”, afirmou Ciprandi.

O Plano de Desenvolvimento Estadual do Bambu foi apresentado aos participantes (Foto: Alexandre Noronha/Secom)
Plano de Desenvolvimento Estadual do Bambu foi apresentado aos participantes (Foto: Alexandre Noronha/Secom)

Pesquisadores, professores, profissionais da construção civil, estudantes e empresários compareceram ao evento.

O artesão Francisco de Melo, que trabalha há dois anos com o bambu, elogiou a iniciativa. “Isso é o que está precisando para o bambu desenvolver mais os trabalhos, ter mais recursos, ter mais projetos, vai ter mais gente trabalhando com o bambu, acho que vai melhorar 100%”, frisou o artesão.

O evento realizado durante a Expoacre é uma promoção do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Sect) e da Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac), juntamente com a Federação das Indústrias do Acre (Fieac) e encerra nesta quarta-feira, 28.