“Baile do Seringueiro” encerra a folia cultural da Rede Banzeiro

O carnaval cultural e alternativo da Rede Banzeiro encerrou sua programação nesta segunda, 16, como “Baile do Seringueiro”, no Casarão. Os mestres Antônio Pedro, Carmem Silva, Bima e Honorato apresentaram os ritmos denominados por ‘Baques do Acre’.

Mestre Bima abriu o baile entoando solos instrumentais de marchas e choros. Depois foi a vez de Antônio Pedro e dona Carmem Silva se juntarem à Bima. Os mestres embalaram os foliões com um repertório de ritmos e suas variantes (Baques do Acre), como as mazurcas, xotes, xeréns, choros, os chamados‘enverseios’ (modinhas tocadas e cantadas nos seringais durante os adjuntos).

“Nós iremos embalar a todos com a nossa música, com a nossa cultura, as nossas modinhas. Vamos fazer nosso adjunto cultural”, disse dona Carmem.

Artistas do Tambor de Fulô fizeram participação no evento, além dos músicos Alexandre Anselmo e Victor Romero.

Foram três dias de folia da Rede Banzeiro, que contou ainda com o “Agito Baquiry” e a “Marujada do Acre” com “Zé do Coco, Chica Brejeira e seus jabutis”. Para Kelen Mendes, uma das organizadoras do carnaval do Banzeiro, o resultado foi gratificante.

“Crescemos em público e uma das maiores recompensas desse trabalho do carnaval foi ver a alegria dos idosos que participam como músicos e mestres trazendo pra gente a riqueza da nossa cultura que é fascinante”.

O carnaval cultural da Rede Banzeiro contou com o apoio da Fundação Elias Mansour (FEM) e Fundação Garibaldi Brasil (FGB), além da parceria de vários empresários.