Aulas de informática preparam militares para o Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos

Monitores dos Telecentros Floresta Digital receberam treinamento específico para a aplicação do curso

Monitores dos Telecentros Floresta Digital receberam treinamento específico para a aplicação do curso

Mais de 70 militares começaram a frequentar, na segunda-feira, 16, aulas de informática. O treinamento, de 60 horas, tem como objetivo preparar os alunos para o Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos (CAS). Realizado na modalidade de ensino à distância, o CAS é o caminho para garantir a habilitação nos cargos de segundo-sargento aperfeiçoado, primeiro-sargento e subtenente.

Divididos em oito turmas, os 74 militares assistem as aulas de informática em três unidades dos Telecentros Floresta Digital (Parque, Rui Lino e Trabalhador), e no Telecentro EaD/Senasp, localizado no Centro Integrado de Ensino e Pesquisa em Segurança Pública e Justiça (Cieps).

O sargento Sebastião do Nascimento Rêgo, aluno da turma do Cieps, possui 25 anos de experiência na Polícia Militar e acredita que este curso é importante para melhorar a qualidade do serviço oferecido à população. “Nós vivemos na era do computador e tudo que fazemos é através dele, não podemos ficar para trás, toda a polícia está se capacitando para melhor atender o cidadão”, afirmou.

Sargento Sebastião Rêgo já realizou diversos cursos

Sargento Sebastião Rêgo já realizou diversos cursos

Segundo a coordenação dos Telecentros do Floresta Digital, o cronograma do curso foi elaborado de acordo com os objetivos do Telecentro EaD/Senasp.  “Como eles vão trabalhar com uma plataforma de ensino a distância, criamos um curso novo abordando essas características”, explicou Yana Silva, coordenadora pedagógica.

Para o coordenador de ensino do Telecentro EaD/Senasp, Sidclei Silva de Araújo, a experiência do Floresta Digital com os telecentros contou muito na hora de buscar o apoio. “É uma parceria que já está rendendo frutos”, comemorou.

Emmanuel Júnior Pomplona, monitor do Telecentro Estação, disse já ter ministrado outros cursos, mas que esta é uma nova e gratificante oportunidade. “Tivemos toda uma preparação para podermos aplicar este curso e temos as melhores expectativas. São pessoas muito comprometidas, que realmente querem aprender”, explicou Emmanuel.

Programa Floresta Digital

Alguns telecentros possuem até três ambientes para acesso, cursos e pesquisas

Alguns telecentros possuem até três ambientes para acesso, cursos e pesquisas

O programa de inclusão do Governo do Acre, Floresta Digital, é mais conhecido por oferecer acesso gratuito à Internet em locais de acesso público como praças, parques e instituições como a Biblioteca Pública. Mas há também outro lado igualmente importante no programa, os telecentros.

As atividades realizadas nos telecentros são voltadas à inclusão efetiva da população. Nesses espaços são oferecidos cursos e oficinas com enfoque em cidadania, segurança na internet, o bom uso das redes sociais, valorização da cultura local e possibilidades de comércio eletrônico, uso e conhecimento dos softwares livres.

Os telecentros são mais que espaços com computadores, equipamentos de áudio e vídeo, com acesso gratuito à internet. Possuem programação permanente de aulas de informática básica e oficinas temáticas. Suas salas são climatizadas, com estrutura física confortável. Existem 32 telecentros do Programa em todo o Estado do Acre, sendo dez em Rio Branco, dois em Epitaciolândia e um em todos os outros municípios do estado.

Acesse:

Portal Floresta Digital: http://www.florestadigital.acre.gov.br

Telecentro EAD/Senasp: http://www.telecentroacre.blogspot.com/

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest