Angelim declara que seu mandato será afinado com gestão de Tião Viana

“O meu mandato tem uma parceria forte com o governo da presidenta Dilma e do governador Tião Viana”, conta Angelim (Foto: Sérgio Vale/Secom)
“O meu mandato tem uma parceria forte com o governo da presidenta Dilma e do governador Tião Viana”, conta Angelim (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Com 60% de aprovação de sua gestão em setembro de 2012, Raimundo Angelim foi considerado o prefeito mais bem avaliado do país entre as capitais pouco antes de encerrar seu mandato de oito anos a frente da prefeitura de Rio Branco. A aprovação de seu trabalho não é à toa, com 39.844 votos, Angelim foi eleito o deputado federal mais votado do Acre em 2014 e revela preparar uma candidatura “em sintonia com as necessidades, as inspirações e as expectativas da população do meu estado”.

Não ficar longe do povo é o maior compromisso que Angelim assume. Em conversa com o governador Tião Viana nesta quinta-feira, 20, ele explica que: “É claro que um deputado federal tem que estar preocupado com o Brasil como um todo, mas sempre focado e com uma preocupação especial com o seu povo, com sua sociedade, e daí eu não vou me distanciar disso”.

Como plataforma de luta, Angelim promete levantar a bandeira pela educação infantil. Com a atenção voltada para as crianças de 0 a 6 anos, o deputado recém-eleito explica que quando se foca nessa faixa etária, se envolve todo o entorno de preocupações que são pertinentes ao estado e ao município. “Quando você foca na criança, você exige que toda a cidade e todo estado se movimentem para esse entorno”, conta Angelim, que também planeja focar seu mandato no trabalho de resíduos sólidos e mobilidade urbana em todo o país.

Vindo de uma longa amizade com o governador Tião Viana, Angelim é categórico em seu apoio: “O meu mandato tem uma parceria forte com o governo da presidenta Dilma e do governador Tião Viana, e estarei em tempo integral disponível e atento a contribuir com o este segundo mandato”. Angelim reforça sempre a aproximação entre governo estadual, federal e população por acreditar que ao se afastar, todo esse “time” perde e discursos de todo um mandato vão junto, coisa que ele assume nunca deixar acontecer.