Agentes de combate à dengue que reduzirem casos de infestação em suas microáreas receberão bônus

Governador Tião Viana anunciou bonificação de R$ 200 aos grupos que atingirem redução igual ou superior a 20%

Nesta segunda-feira, 5, o governador Tião Viana, acompanhado da secretária de Saúde, Suely Melo, lançou a Campanha de Incentivo à Redução da Dengue (Foto:Gleilson Miranda/Secom)
Nesta segunda-feira, 5, o governador Tião Viana, acompanhado da secretária de Saúde, Suely Melo, lançou a Campanha de Incentivo à Redução da Dengue (Foto:Gleilson Miranda/Secom)
Nesta segunda-feira, 5, o governador Tião Viana, acompanhado da secretária de Saúde, Suely Melo, lançou a Campanha de Incentivo à Redução da Dengue (Foto:Gleilson Miranda/Secom)

Nesta segunda-feira, 5, o governador Tião Viana, acompanhado da secretária de Saúde, Suely Melo, lançou a Campanha de Incentivo à Redução da Dengue (Foto:Gleilson Miranda/Secom)

A guerra contra a dengue ganha outro reforço a partir deste mês e os agentes de endemias que atuam no combate à doença ganham estímulo para atuarem com mais afinco na fiscalização e exterminação de criadouros do Aedes aegypt.

Nesta segunda-feira, 5, o governador Tião Viana, acompanhado da secretária de Saúde, Suely Melo, do secretário de Saúde do município, Osvaldo Leal, do secretário de Articulação, professor Rêgo, e do secretário de Juventude, Thiago Higino, lançou a Campanha de Incentivo à Redução da Dengue, que consiste em premiar os agentes de vigilância em saúde que conseguirem redução igual ou superior a 20% no Índice de Infestação Predial por equipe (IPP).

“É um sinal de alerta máximo que nós estamos dividindo com os agentes e pedindo a população que colabore, porque 80% dos casos do mosquito estão dentro das casas. Nós temos o vírus tipo 4 em 17 Estados e nós não queremos que essa epidemia volte. Precisamos de um trabalho diferente dos agentes e estamos fazendo um investimento forte com eles”, afirmou Tião Viana.

O governador foi categórico ao declarar aos agentes que quando esses trabalhadores encontrarem famílias resistentes à visita das equipes de endemias devem informar o fato ao Ministério Público do Estado (MPE) para que o órgão os notifique e chamem para prestar esclarecimentos.

Suely Melo destacou que a saúde não pode deixar de intensificar as ações para reduzir cada vez mais os casos de dengue no Acre. “O governo do Estado vem buscando todas as possíveis estratégias para tentar diminuir o número de mosquitos circulando no meio ambiente. Além de todos os incentivos e de pedir ajuda ao MPE, o governo está criando uma política de incentivo para os agentes”, frisou Melo.

Guerra já reflete bons resultados

De acordo com Izanelda Magalhães, gerente da Divisão de Vigilância em Saúde, o Acre já registra redução de 93% dos casos de dengue nesse período, se comparado ao mesmo período de 2010.

“Ano passado, nesse período, registrávamos 900 casos. Neste ano estamos registrando 63 casos. Isso é resultado de um trabalho diferenciado que vem sendo executado pelo governo do Estado e dos agentes, que são nossos braços e mãos no combate à dengue”, avalia a gerente.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest