Capacitação

Adolescentes do Centro Socioeducativo Feijó concluem Curso de Excelência no Atendimento ao Cliente

O mercado de trabalho exige profissionais capacitados e preocupados com o relacionamento com o cliente. Desta forma, 16 adolescentes concluíram na última quarta-feira, 28, o Curso de Excelência no Atendimento ao Cliente, no Centro Socioeducativo Feijó. O curso, com duração de 40 horas, foi realizado pelo Governo do Estado do Acre, por meio do Instituto Socioeducativo (ISE), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

A orientadora do Senac, Jaqueline de Souza, ressaltou a importância desse tipo de qualificação para os adolescentes. Ela destacou que, se o mercado possui uma qualificação adequada, com certeza a empresa vai alcançar o sucesso. “Esse conteúdo abrange técnicas de como atender e lidar com diferentes tipos de clientes, Pois existem clientes mais impulsivo, mais calmo, mais alegre, cliente mais tímido”, disse.

Além dessas técnicas, a orientadora também destacou questões como o controle diante das situações do dia a dia e a ética profissional. “Eles aprenderam a como se comportar diante das situações e como ter uma postura ética. Também aprenderam a trabalhar a própria imagem, por meio do marketing pessoal. Desta forma, o aluno sai apto para ingressar no mercado de trabalho”, afirmou.

Equipe comemorou o sucesso do curso que foi realizado dentro da própria unidade Foto: Elenilson Oliveira

Um dos adolescentes, que para preservar a identidade será chamado de José Silva, disse que participa constantemente de atividades realizadas pela unidade. Uma delas é o ensino regular, por meio do qual o adolescente cursa o terceiro ano do ensino médio. “Eu pretendo concluir meu segundo grau e fazer o ensino superior, a faculdade de psicologia”, afirmou.

Sobre o curso, José da Silva ressaltou que é gratificante poder aprender a como tratar as pessoas da forma correta. “Eu aprendi a tratar o próximo com respeito, sem agir com preconceito e racismo. Como diz aquela frase do filósofo Aristóteles: ‘Só sei que nada sei’. Todo dia é um aprendizado, todo dia nós estamos aprendendo algo a mais. Eu pretendo aprender a cada dia mais o que eu não sei, e o que eu sei quero repassar para as pessoas”, disse.

O diretor do Centro Socioeducativo, Dejacir da Silva, ressaltou que este não foi um curso fácil de se realizar, tendo em vista a logística. “A maior dificuldade é a documentação. Os adolescentes chegam aqui e não têm documentação nenhuma e nós precisamos tirar toda a documentação deles”, destacou.

Ele afirmou que o curso trouxe conhecimentos importantes para a vida pessoal de cada um dos adolescentes. “Quando eles saírem daqui terão uma noção de onde querem trabalhar, o que querem fazer. A inserção deles no mercado de trabalho com um emprego digno é o principal objetivo”, concluiu.