diário oficial

Acre terá ponto facultativo nesta segunda e feriado estadual na terça

O governo do Acre publicou nesta quinta-feira, 10, o decreto nº 9.135, tornando a próxima segunda, 14 de junho, ponto facultativo, considerando que terça-feira, 15 de junho, é feriado em comemoração aos 59 anos de emancipação do Estado do Acre. A medida foi tomada com base no decreto estadual nº 7.613, de 31 de dezembro de 2020, que dispõe sobre os feriados e pontos facultativos no calendário público anual de 2021.

O atendimento nas unidades de saúde do Estado, incluídos os serviços de atendimento médico especializado, serviço de apoio diagnóstico, de internação, nos centros cirúrgicos, UTIs e central de agendamento de cirurgias não vão sofrer alteração.

Apesar da determinação, ficam os secretários e demais autoridades da Administração Pública autorizados a convocar seus servidores para expediente normal por necessidade de serviço.

 Acre, 59 anos do único estado que lutou para se tornar brasileiro

O Estado do Acre completa, nesta terça-feira, 59 anos de sua emancipação. Em 15 de junho de 1962, o presidente da República João Goulart assinava, em Brasília, a lei 4.070, que elevava o território federal a estado. O então governador Edgard de Cerqueira Filho sancionou a lei nº 14, de 2 de setembro de 1964, por meio da qual aprovou a data como feriado estadual.

A luta do povo acreano em busca de sua autonomia foi o resultado de uma longa jornada, que teve início ainda na Revolução Acreana e com a criação do território do Acre, o primeiro território federal do Brasil. Logo, a batalha foi para garantir autonomia política e administrativa, com a escolha dos governantes por meio do voto. Foi uma espera de cinco anos para que a lei fosse aprovada.

A luta do povo acreano em busca de sua autonomia foi o resultado de uma longa jornada. Foto: cedida

A história do povo acreano mostra a superação, a força e a determinação dos sonhos e ideais daqueles que desejaram arduamente fazer parte do país e ser considerados cidadãos brasileiros, com direito de crescer e se desenvolver.

A população é composta por vários imigrantes, entre nordestinos e sulistas, e sua população indígena, originária, totaliza hoje mais de 15 mil pessoas. No total, o Acre teve um crescimento de 820% de habitantes em menos de 70 anos.