Acre reduz número de acidentes de trânsito

Índices de acidentes caem 43% com base em fevereiro de 2010 e 2011

foto_transitofev201102.jpg

Mesmo considerando o aumento constante da frota de veículos o número de vítimas decaiu no estado (Arquivo Secom)

A intensificação das ações de fiscalização e educação para o trânsito desenvolvidas pelo
governo do Estado, por meio do Detran, tem surtido efeito. Prova disso são as estatísticas, que
indicam a diminuição do número de acidentes com e sem vítimas fatais.

Tomando como base comparativa os meses de fevereiro de 2010 e 2011, os dados apontam
um decréscimo de 43% nos índices de mortes no trânsito. Somado a isso, o número de casos
envolvendo acidentes com vítimas não fatais caiu de 247 para 181, no mesmo período

Os resultados são positivos, levando em consideração ainda o aumento da frota do Estado,
que apenas no mês de janeiro deste ano cresceu em 3.735 veículos. Significa dizer que
atualmente circulam pelas ruas acreanas 152.634 carros e motocicletas.

A redução nos acidentes de trânsito também reflete um impacto direto nas áreas de saúde e
segurança pública. Durante uma ocorrência, é preciso deslocar profissionais do Samu, Juizado
de Trânsito, Polícias Militar e Civil, além dos agentes da Autoridade de Trânsito. São esforços
e investimentos aplicados para amparar vítimas, mas que poderiam ser redirecionados para
outras finalidades. Policiais, por exemplo, ao serem acionados, deixam de atuar na segurança
dos cidadãos para atender incidentes desta natureza.

A diretora geral do Detran, Sawana Carvalho, explica que esta é uma conquista alcançada
não somente pela segurança pública, mas também por cada cidadão, e que manter as
vias mais seguras não é responsabilidade apenas dos órgãos fiscalizadores, mas também da
população. “As pessoas estão respeitando mais as normas e protegendo uns aos outros. Além
disso, a diminuição de vítimas vai muito além das estatísticas. Afinal, estamos lidando com
vidas. É uma questão de cidadania e educação. Por isso continuamos imbuídos na tentativa
de levar à consciência dos condutores e pedestres a importância de um trânsito mais seguro”,
destaca.