Imunização

Acre recebe doses da vacina contra monkeypox e começa a vacinar pessoas com HIV/aids

A coordenação estadual do Plano Nacional de Imunização (PNI) da Secretaria de Saúde (Sesacre) recebeu nesta segunda-feira, 13, 36 doses da vacina contra monkeypox, doença de origem animal transmitida para humanos, mais conhecida como varíola dos macacos.

Acre recebe doses de vacina contra monkeypox. Foto: Junior Aguiar/Sesacre

O público-alvo nesta primeira fase são pessoas que tenham idade igual ou superior a 18 anos, com HIV/aids e profissionais de laboratórios que atuem em locais de exposição. A vacina será ministrada em duas doses, com 0,5 ml cada e intervalo de quatro semanas. Em caso de pós-exposição, entram pacientes com suspeita ou confirmação de monkeypox, classificados como exposição de alto ou médio risco.

“Devido à quantidade de doses recebidas, nesta fase o Acre vai vacinar apenas pessoas que vivem com HIV/aids. As doses serão ministradas pelo Crie [Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais], que fará o agendamento e a imunização em domicílio, sem qualquer tipo de exposição”, explicou a coordenadora do programa, Renata Quiles.

Renata Quiles é coordenadora estadual do Programa Nacional de Imunização no Acre. Foto: Odair Leal/Secom

Desde que foi notificado o primeiro caso da doença no Brasil, em 9 de junho de 2022, o Ministério da Saúde registrou 50 mil casos suspeitos. Desses, 20,3% foram confirmados. Já no Acre, dos 46 casos notificados, apenas um foi confirmado em julho de 2022 e outro está em fase de investigação.

Quais são os sintomas da doença:

Segundo a Organização Mundial de Saude (OMS), a monkeypox não tem associação a nenhum grupo específico e pode atingir qualquer pessoa. Os sintomas são similares aos da varíola. Incluem lesões na pele e febre, que em casos mais severos podem durar entre duas e quatro semanas.

Como é o contágio:

A doença é transmitida pelo contato pele apele, no entanto pode ocorrer também por meio de materiais contaminados, como roupas e lençóis, ou por partículas da respiração. O período de incubação do vírus é geralmente de 6 a 16 dias, mas pode chegar a 21 dias.