COP26

Acre encerra participação na COP26 em painel sobre bioeconomia com transmissão oficial das Nações Unidas

A Comitiva do Acre encerrou a participação na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26), em Glasgow (Escócia), com uma participação oficial no painel sobre Bioeconomia transmitido pelo canal do Youtube das Nações Unidas (https://www.youtube.com/watch?v=JwL17r9vV1Q). O secretário do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas do Acre, Israel Milani, falou sobre as iniciativas das cadeias florestais não madeireiras do murumuru, cocão e buriti.

O painel foi organizado pela Força-Tarefa de Governadores para o Clima e a Floresta (GCF) Foto: Katiúscia Miranda/Semapi

O painel aconteceu nesta terça-feira, 9, e foi organizado pela Força-Tarefa de Governadores para o Clima e a Floresta (GCF). Um vídeo sobre as iniciativas acreanas foi apresentando para um público de alto nível presente em um dos auditórios principais da COP26.

Secretário de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas, Israel Milani Foto: Katiúscia Miranda/Semapi

Israel Milani representou o governador Gladson Cameli e em sua fala destacou as ações do governo do Acre, que valorizam as pessoas que vivem na floresta. “Nós temos um grande desafio, que é tornar as nossas florestas produtivas, viáveis e valorizar as pessoas que vivem na Amazônia. Nós precisamos dar dignidade ao nosso povo, para ter sustentabilidade, desenvolvimento econômico e também ambiental”.

Denominado “Plano de Ação de Manaus: um novo caminho para a floresta, as pessoas e as economias em um mundo pós-pandemia”, o painel uniu representantes de diferentes regiões de florestas tropicais, que puderam expor as visões, desafios e oportunidades vinculados ao desenvolvimento da bioeconomia, valorizando a floresta em pé e gerando renda e bem-estar para a população local.

“Estas reflexões são essenciais para a construção do Plano de Ação de Manaus, como instrumento norteador das atividades da Força Tarefa para o período 2022 a 2027 e que deve ser submetido para consideração dos seus membros na Reunião Anual a ser realizada na cidade de Manaus/Brasil no próximo ano”, explicou o secretário executivo da Força Tarefa GCF/Brasil, Carlos Aragon, que também foi moderador do painel.

O painel uniu representantes de diferentes regiões de florestas tropicais, que puderam expor as visões, desafios e oportunidades vinculados ao desenvolvimento da bioeconomia Foto: Katiúscia Miranda/Semapi

O secretário de Relações Federativas e Institucionais do Estado do Amazonas, Adriano Mendonça, representou o governador Wilson Lima, Presidente do GCF e falou sobre a importância do painel. Participaram ainda a Diretora de Ecossistemas do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Julie Messias, o governador do Estado do Pará, Helder Barbalho, o governador do Estado de Rondônia, Marcos Rocha, a liderança indígena da Amazônia representando o Acre, Francisca Arara.

A discussão contou ainda com as participações do secretário de Meio Ambiente de Jalisco/México, Sérgio Graf, do governador de Pastaza, Equador, David Alejandro, da secretária executiva da Força Tarefa GCF/Peru, Fabiola Muñoz, e do secretário Global Força Tarefa GCF, Fernando Briones. O evento contou com tradução simultânea português-espanhol.