Saúde avalia continuidade dos programas de prevenção às drogas e álcool

Em 2016, 42 famílias de Rio Branco foram beneficiadas pelos programas (Foto: Junior Aguiar/Sesacre)

Representantes das secretarias estadual e municipal de Saúde, Educação e de Desenvolvimento Social participaram na última quinta-feira,23, de reunião com consultoras dos programas de prevenção do Ministério da Saúde (MS).

O objetivo foi discutir a proposta de pactuação da continuidade da execução de programas dos prevenção ao uso de álcool, cigarro e outras drogas desenvolvidos no estado e apresentar o resultados dos programas Elos, #TamoJunto e Famílias Fortes, que são desenvolvidos pelos municípios, em parceria com a secretaria Estadual de Saúde (Sesacre).

De acordo com a técnica da Divisão de Saúde Mental da Sesacre, Sheila Garcia, os programas são ferramentas imprescindíveis que têm colaborado para a diminuição do consumo de álcool e drogas entre adolescentes.

“Por meio de oficinas e encontros, os alunos são orientados sobre os malefícios do cigarro, álcool e outras drogas. São agentes nesse processo professores, coordenadores pedagógicos, técnicos de unidades básicas de saúde e os pais”, explicou Sheila.

Caso firmem a pactuação, estado e municípios devem definir representantes de cada secretaria envolvida, criar cronogramas para execução de atividades e elaborar o plano estadual de prevenção anual.

Programas como o #TamoJunto objetivam a prevenção do uso de álcool, cigarro e outras drogas entre crianças e adolescentes (Foto: Arquivo Secom)

Elo, #TamoJunto e Famílias Fortes têm como referências programas internacionais respaldados e testados em países com estruturas políticas e sociais semelhantes às do Brasil.

“São programas que visam promover habilidades nos jovens, aproximar as pessoas estimulando a troca de experiências, interação harmônica e a construção e fortalecimento dos vínculos familiares”, disse a consultora do MS, Débora Pereira.