Muito a comemorar

Acre celebra 13 anos livre de aftosa com fortalecimento do setor pecuário

Começou nesta quarta-feira, 4, em todo o Brasil, a Semana Comemorativa Brasil Livre de Aftosa. O Acre também faz parte das atividades, celebrando seus 13 anos sem nenhum foco da doença bovina, com uma série de eventos iniciados na sede da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Acre (SFA).

O Acre também faz parte das atividades, celebrando seus 13 anos sem nenhum foco da doença bovina, com uma série de eventos liderados pelo Idaf (Foto: Alexandre Noronha/Secom)

O Acre é reconhecido pela Organização Mundial de Sanidade Animal (OIE) como zona livre da Febre Aftosa com vacinação e, a partir de 2019, ingressa em outro desafio: ser zona livre da doença sem vacinação. Uma empreitada liderada pelo Acre e Rondônia, onde os estados atuam em ações conjuntas que visam à sanidade do rebanho da região.

O presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (Idaf), Ronaldo Queiróz, ressalta as conquistas do estado e que em maio o Idaf inicia mais uma etapa de vacinação. Em novembro terá mais uma e a última campanha de imunização será em maio de 2019.

“Depois de muito sacrifício e luta de quase 20 anos, temos muito a comemorar. Só temos a agradecer toda a cooperação dos pecuaristas do estado e todos os profissionais do Acre nesta empreitada. Os parabéns são do governo do Estado, os produtores e nossos servidores”, conta Ronaldo.

O superintendente do SFA, Luziel Carvalho, que apoiou a organização do evento junto com o Idaf, destaca: “Há muito que comemorar. Isso traz um status para o nosso produto, já que o rebanho brasileiro é muito bom, assegurando assim o mercado internacional e ampliando esse mercado. O Estado do Acre e nossos produtores estão de parabéns”.

Pecuaristas comemoram

O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária, Assuero Veronez, ressalta que a aftosa é uma doença hoje de países pobres e que os vizinhos Bolívia e Peru estão mais avançados na zona livre sem vacinação, desafios que tem que ser assumidos para a consolidação do mercado mesmo após tantas conquistas.

“Nós produtores começamos esse trabalho há quase 20 anos, quando não tínhamos nenhum programa de vacinação. E ao nosso pedido o governo criou o Idaf. Os produtores se conscientizaram da necessidade da vacinação, agora temos todo ano duas campanhas de e hoje temos uma grande vitória, sem focos da doença”, disse o presidente.

O Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Estado do Acre (Fundepec) foi criado em 1996 com a intenção de apoiar as pautas do setor entre os próprios pecuaristas. Seu atual presidente, Alcides Teixeira, também comemora os resultados de todos esses anos de investimentos públicos e privados.

“O melhor dessa conquista, eu como presidente do Fundepec e pecuarista posso afirmar, é que nós vamos abrir nosso mercado e ele vai ser internacional. Esse é o maior valor pra pecuária do estado do Acre. E aí também vem o valor do governo estadual e os técnicos que permitiram isso”.