Assistência

Ação de saúde beneficia presos do Complexo Penitenciário de Rio Branco

Nesta sexta-feira, 29, mais de 40 detentos do Complexo Penitenciário de Rio Branco foram beneficiados com atendimentos oftalmológicos. A ação é uma parceria entre o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), e Vara de Execução de Penas e Medidas Alternativas (Vepma).

Ação de saúde realizada no Complexo Penitenciário de Rio Branco. Foto: Clebson Vale/Iapen

Maurício Joaquim, coordenador da Unidade Básica de Saúde do Complexo Penitenciário de Rio Branco, disse que a ação tem o objetivo de diminuir as demandas da unidade básica do complexo. “É muito importante que ocorram campanhas como esta para que possamos trazer benefícios para os nossos internos e diminuir o fluxo de saídas dos detentos”, destacou.

Gabriela Silveira, chefe da Divisão de Saúde prisional do Iapen, disse que a ação traz atendimento especializado para os presos. “A ideia inicial era desafogar a demanda que tínhamos, que era alta, trazendo esse profissional para dentro da nossa unidade, o que facilita o atendimento do nosso público”.

O detento S.R foi um dos beneficiados com a consulta. Ele disse que está feliz com a facilidade em poder cuidar da saúde. “Facilita muito para não estarmos saindo para a rua. Graças a Deus vai facilitar mais pra gente fazer esses exames”, destacou.

Detento durante atendimento oftalmológico no Complexo Penitenciário de Rio Branco. Foto Clebson Vale/Iapen

A diretora de Reintegração Social e Saúde do Iapen, Ingrid Suárez, disse que os atendimentos oftalmológicos são oferecidos para os detentos que já possuem um encaminhamento para esse tipo de especialidade, e que a mesma ação, que está sendo realizada nesta sexta-feira no Complexo Penitenciário de Rio Branco, também será levada, na próxima semana para o presídio feminino.

Equipe durante ação de saúde no Complexo Penitenciário de Rio Branco. Foto: Clebson Vale/Iapen

Ela fala sobre os benefícios da ação: “Esse atendimento que está sendo realizado dentro das unidades prisionais reduz muito o custo em relação ao transporte desses presos, com escoltas, viaturas, e preserva também a segurança deles. Então é algo que nos ajuda bastante enquanto sistema penitenciário”.