No Juruá

21 Dias de Ativismo: Ceam do Juruá encerra atividades com Pit Stop em Mâncio Lima

Em continuidade aos 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher, a Secretaria de Estado da Mulher (Semulher), por meio do Centro de Atendimento Especializado à Mulher (Ceam) do Juruá, realizou uma série de ações no município de Cruzeiro do Sul ao longo da última semana.

Equipe do Ceam esteve na Fazenda da Esperança Maria Madalena. Na ocasião, foi realizado um diálogo acerca da campanha. Foto: Genilsa Silva/Ceam Juruá

Na terça-feira, 5, a equipe do Ceam esteve na Fazenda da Esperança Maria Madalena. Na ocasião, foi realizado um diálogo acerca da campanha, além de uma escuta qualificada às mulheres em acolhimento no local.

“Nos voltamos para o campo do acolhimento com a finalidade de respeitarmos a história de cada pessoa que chega até nós”, explicou Genilsa Silva, coordenadora do Ceam do Juruá. “Nenhuma mulher está sozinha e não deixaremos nenhuma para trás”, reforçou, explicando que a ação contou também com a participação da coordenadora Marinete Cunha e da psicóloga Nairane Teles, da Casa Abrigo Juruá.

Já na quarta-feira, 6, o Ceam do Juruá fez uma roda de conversa na Cáritas Paroquial em Cruzeiro do Sul. Na ocasião, houve a participação de mulheres que participam do Centro de Referência do Idoso (CRI).

Na quarta-feira, 6, o Ceam do Juruá fez uma roda de conversa na Cáritas Paroquial em Cruzeiro do Sul. Na ocasião, houve a participação de mulheres que participam do Centro de Referência do Idoso (CRI). Foto: Genilsa Silva/Ceam Alto Acre

Na quinta-feira, 7, a equipe realizou mais uma roda de conversa com alunos do ensino médio da Escola Estadual Maria de Nazaré Santiago e, também, na Comunidade Terapêutica Casa Reviver. O representante do local, o pastor e assistente social Elias Monteiro, parabenizou a Semulher pela iniciativa. “Realizamos com os nossos residentes uma roda de conversa que nos trouxe informações valiosíssimas para prevenir, defender e combater qualquer tipo de violência às mulheres”, refletiu Monteiro.

Equipe também esteve na Comunidade Terapêutica Casa Reviver. Foto: Genilsa Silva/Ceam Juruá

As ações no Juruá encerraram na sexta-feira, 8, com um Pit Stop no município de Mâncio Lima. “Buscamos uma abordagem educativa, pontuando os tipos de violência, telefones para contato e os locais de atendimento. Além disso, conversamos com a coordenadora de Políticas Públicas para Mulheres, Débora de Almeida, e reafirmamos nosso compromisso e parceria em realizar ações integradas e o fortalecimento com a rede de proteção à mulher”, finalizou.