Sesp realiza Mutirão Enafron II nas cidades da fronteira

GUR_1299
A operação envolve as polícias Militar e Civil, Secretaria de Segurança e Força Nacional (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Os órgãos que compõem o Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) deflagraram na manhã desta segunda-feira, 16, a operação Mutirão Enafron II. A ação será realizada em cinco cidades acreanas que fazem fronteira com o Peru e a Bolívia e envolve as polícias Militar e Civil, Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e militares da Força Nacional de Segurança.

O Enafron é a Estratégia Nacional de Fronteiras e visa fortalecer as ações de combate à violência e levar segurança de maneira ostensiva. A operação foi aberta oficialmente na cidade de Assis Brasil e deve atingir, até a próxima sexta-feira, 20, os municípios de Brasileia, Epitaciolândia, Capixaba e Plácido de Castro. Nesta etapa os agentes percorrem diversos ramais e para isso serão utilizados veículos traçados de todos os órgãos do Sisp, além de quadriciclos, adquiridos pela Secretaria de Segurança com recursos do Enafron.

A Estratégia é executada no Acre com o apoio do governo do Estado, por meio da Sesp, e pretende dar encaminhamento às demandas das polícias e do Poder Judiciário. Alieth Gadelha, diretora de Inteligência da Sesp, diz que parceria com o governo federal tem colaborado para a diminuição dos crimes e da violência. “Esse é um compromisso do governo do Estado e nós temos levado as ações dos órgãos de segurança aos lugares mais distantes. Nós realizamos diversas operações e o Mutirão Enafron é uma das mais abrangentes”, ressaltou.

É papel do governo garantir a segurança nas áreas de fronteira e assegurar, de maneira ostensiva, o patrulhamento dessas regiões. Sérgio Lopes, delegado, disse que a população tem se mostrado satisfeita com a atuação dos órgãos de segurança e que as operações devem ser intensificadas. “O Mutirão Enafron II envolve 12 agentes, são as forças policiais trabalhando em conjunto. A presença da polícia é importante para as pessoas”, declarou.