Desenvolvimento

Secretário de Produção e Agronegócio avalia positivamente primeiros meses de trabalho no setor

O secretário de Produção e Agronegócio (Sepa), Paulo Wadt, divulgou nesta quinta-feira, 2, uma avaliação do trabalho realizado pela Secretaria nos primeiros meses da gestão do governador Gladson Cameli.

A prioridade do novo governo é abrir o Acre para o agronegócio, dando uma grande oportunidade para a produção de grãos em larga escala, além de valorizar os pequenos produtores da agricultura familiar, fortalecendo assim toda a cadeia.

Ainda assim, Paulo Wadt destaca que este não tem sido um trabalho fácil, repleto de inúmeros desafios, a maioria herdados das gestões anteriores. “Recebemos não apenas um cemitério de máquinas, mas também um cemitério de projetos, onde milhões de reais em investimentos foram realizados em ações sem resultados efetivos. E nosso empenho não tem sido choramingar o leite derramado, mas trabalhar para que possamos recuperar a maior parte destes investimentos por meio de ações concretas de assistência técnica e extensão rural”, destaca.

Abrir o Acre para o agronegócio é um dos principais objetivos da gestão de Gladson Cameli (Foto: Josenir Melo/Secom)

Um dos maiores objetivos do governo é que os produtores rurais acreanos possam voltar a sonhar com o título definitivo de suas propriedades, o que vai melhorar a produtividade e rentabilidade, além de assegurar o futuro de suas famílias. Somente em uma ação em cooperação com o INCRA, o projeto de regularização fundiária planeja atender mais de 12 mil famílias, regularizando suas situações junto ao Tribunal de Contas da União (TCU).

O trabalho de assistência técnica também retornou, com o planejamento de duplicar o volume de crédito rural concedido aos produtores do estado, com uma expectativa de alcançar quatro vezes mais do montante atual de crédito no Acre até o fim do governo de Gladson Cameli, com base em recursos já alocados anualmente para a agricultura pelo programa federal “Plano Safra”.

Negócios e infraestrutura

Governo fará levantamento de pontos críticos e buscará parcerias com prefeituras e comunidade para recuperação de ramais (Foto: Arquivo Secom)

A cadeia de grãos tem sido prioritária, com o governo na tentativa de atrair investidores e oportunizando negócios para o estado, em um movimento que atrai vultosos investimentos ao Acre sem qualquer despesa significativa ao governo, mas que será beneficiado pelo aquecimento da economia e arrecadação de impostos na cadeia de produção. Tudo isso somado ao trabalho conjunto de modernização da política tributária do Estado, da atração de agroindústrias e mesmo de indústrias do setor não agrícola, incentivando o empreendedorismo e atraindo eventos importantes.

Esse trabalho resultou na assinatura de protocolos de intenções com os governos de Rondônia e Amazonas, que irão cooperar com o desenvolvimento do estado.

Recentemente, ainda foi determinado pelo governador Gladson Cameli um planejamento de ações de recuperação emergencial de pontos críticos dos principais ramais acreanos, no esforço de reverter a situação de abandono que se encontram, por meio de uma parceria entre a Sepa e a Secretaria de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano (Seinfra).

“Como não se cansa de repetir o Governador Gladson Cameli, somos a mudança e este governo já deu certo”, completa o secretário Paulo Wadt.