estratégias

Saúde verifica hospitais de Sena Madureira e Manoel Urbano para atendimento à Covid-19

O objetivo da visita aos municípios de Sena Madureira e Manoel Urbano, no último sábado, 16, foi o de verificar a situação das unidades hospitalares e mistas que atendem pacientes com suspeita de Covid-19. Na ocasião também foi feita a organização do fluxo de atendimento aos casos graves da doença.

Visita teve o objetivo de verificar a situação das unidades hospitalares e mistas Foto: Cedida

“O Hospital João Câncio Fernandes, de Sena Madureira está em reforma, então pra gente não ter um fluxo cruzado de pacientes é necessário ter um espaço para atender melhor e garantir que outras pessoas não tenham contato com suspeitos”, explicou a assessora do Centro Operacional de Emergências (COE) à Covid-19, Emanuelly Nóbrega.

Apesar do município de Manoel Urbano não ter nenhum caso confirmado de infecção por coronavírus, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), realizou a visita para fortalecer as estratégias de prevenção e garantir assistência aos munícipes.

Secretário esteve alinhando detalhes sobre as estratégias de enfrentamento à Covid-19 com o prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim Foto: Cedida

A visita às cidades foi realizada pelo secretário de Estado de Saúde, Alysson Bestene, junto com a secretária-adjunta de Assistência à Saúde, Paula Mariano, equipe técnica da Sesacre e COE. “Nós estamos definindo estratégias e buscando alternativas para melhorar o atendimento. Nesse momento a maneira mais eficaz de combater o novo coronavírus é com o isolamento social”, enfatizou Bestene.

Os cuidados e protocolos de prevenção devem ser tomados por todos, para a segurança coletiva. Assim, o secretário Alysson Bestene faz um apelo para que as pessoas não deixem de tomar as devidas precauções e, para que, se puderem, fiquem em casa.“É um vírus que se espalha rápido e facilmente, por isso reforço o pedido do nosso governador Gladson Cameli para que as pessoas fiquem em casa e cuidem da higienização de suas mãos. Se precisar sair, se for mesmo necessário, usem máscaras”, finalizou Alysson Bestene.