A cidade de Rio Branco, capital do Acre, recebe nos dias 13, 14 e 15 de abril a segunda Reunião Ordinária do Fórum de Secretários de Meio Ambiente da Amazônia Legal e do Comitê Diretivo da Força Tarefa de Governadores para o Clima e Florestas (GCF). O segundo encontro presencial do ano tem como objetivo nivelar informações sobre aspectos-chave da agenda de ação conjunta e discutir pontos estratégicos para os Estados com parceiros. A abertura do enconttro será às 9 horas no dia 13, no Hotel Nobile.

Atualmente, o fórum é presidido pela secretária de Meio Ambiente e das Políticas Indígenas do Acre, Julie Messias, que destacou a importância do evento.

“A troca de experiências, dos desafios e das boas lições aprendidas na execução das políticas de meio ambiente, no fórum, tem resultado em uma maior integração entre os estados e encurtado caminhos na busca de soluções para problemas que nos são comuns. Nessa reunião, temos foco no Plano de Prevenção e Combate ao Desmatamento (PPCDAM), que está em processo de consulta pública”, disse.

Secretária Julie Messias realiza últimos ajustes para reunião do Fórum. Foto: Alexandre Cruz-Noronha

O evento vai reunir os secretários de Meio Ambiente da Amazônia Legal: Julie Messias (Acre); Taisa Mendonça (Amapá); Eduardo Taveira (Amazonas); Mauren Lazzaretti (Mato Grosso); Glicério Pereira (Roraima); Marcelo Lelis (Tocantis); a coordenadora de Gestão Ambiental do Pará, Juliana Moutinho; a superintendente de Recursos Florestais do Maranhão, Scarleth Leitão; e o secretário executivo da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) de Rondônia, Hueriqui Lopes.

O Fórum de Secretários da Amazônia Legal é um espaço importante destinado ao debate das pautas de clima, meio ambiente e sustentabilidade, e para articulação da atuação conjunta dos estados frente aos desafios da maior floresta tropical úmida do mundo.

Além dos secretários, estarão presentes Nabil Kadri, responsável pela Área de Meio Ambiente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) Fundo Amazônia, Fundo Clima, Bioeconomia Florestal, Blended Finance, Restauração Florestal; Maurício Bianco, vice-presidente da Conservação Internacional no Brasil; e Rafael Volochen, assessor e oficial do Programa de Clima e Floresta da Embaixada Real da Noruega no Brasil.