Analfabetismo zero

Quero Ler ultrapassa meta e alfabetiza quase 1.800 pessoas em Porto Acre

Porto Acre foi tomada por uma grande festa na tarde desta quarta-feira, 18, quando o governador Tião Viana participou de mais uma formatura do programa Quero Ler no município com 1.791 pessoas que finalmente tiveram a oportunidade de aprender a ler e escrever.

Em todo o Acre, o Quero Ler já atingiu mais de 51 mil pessoas (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Criado pelo governador Tião Viana em sua segunda gestão, o Quero Ler é um programa de alfabetização de jovens e adultos fora da idade escolar que tem o objetivo de erradicar o analfabetismo em todo o Acre até o final de 2018 e já alcançou 51 mil pessoas. Em Porto Acre, a meta de alfabetização era de 1.710 alunos, mas o governo conseguiu já ir além desse número e ainda possuí 220 pessoas que iniciaram em novas turmas.

“Até setembro estaremos eliminando o analfabetismo em todo o Acre. Aqui em Porto Acre unimos governo e prefeitura e fomos além da meta. É mais uma vitória de pessoas que encontram a luz e esperança de vencer, com o saber, os desafios da vida”, disse o governador Tião Viana.

O prefeito de Porto Acre, Bené Damasceno, completou: “Nosso município tinha muitas pessoas que não sabiam ler e escrever. E hoje, com o apoio que o governador tem nos dado e toda a equipe da educação, nós estamos acabando com aquela venda que tinha nos olhos dessas pessoas”.

Superação

Terezinha de Souza, de 58 anos, sonha agora em fazer uma faculdade (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Nascida em seringal, sem uma escola acessível, Terezinha de Souza, 58 anos, conta com orgulho que todos os filhos hoje estão formados e agora é sua vez, sonhando inclusive com uma faculdade.

“Estudos sempre me fizeram muita falta. Eu ia pra Rio Branco e não sabia pegar um ônibus. Eu precisava da ajuda dos outros. Ficava com vergonha que não sabia de nada. Hoje eu já faço meu nome, leio o nome dos outros, vou pra qualquer canto sozinha e eu vou chegar na faculdade”, declara a senhora.

Também se formando, Maria Helena, de 60 anos conta que nasceu no Seringal Novo Andirá, num período onde a educação era inacessível. “Agora eu to feliz pela oportunidade de estudar que Deus me deu. Já chegou um tempo que eu precisei tirar um empréstimo e eu sujei quatro folhas de papel porque eu não sabia ler e nem fazer meu nome. Agora eu aprendo mais a cada dia”.

Quero Ler

O Quero Ler é executado desde o último ano pelo governo do Estado, através da Secretaria de Educação e Esporte (SEE), com um investimento de R$ 42 milhões com apoio do Banco Mundial. O programa é feito com base nas Diretrizes Curriculares para Educação de Jovens e Adultos, com foco na continuidade no sistema de ensino.

O programa já alfabetizou cerca de 51 mil pessoas em todo o estado. Com isso, o Acre será o primeiro estado do Brasil a declarar o fim do analfabetismo. Criado por Tião Viana em sua segunda gestão, o Quero Ler tem a meta de chegar a 60 mil alunos alfabetizados até o fim de 2018.