Desenvolvimento social

Programa Criança Feliz é lançado em Rio Branco

O ato de lançamento ocorreu durante o I Seminário Estadual do Programa Criança Feliz (Foto: Alexandre Noronha/Secom)

Para atuar no desenvolvimento integral das crianças na primeira infância (até três anos), gestantes beneficiárias do Programa Bolsa Família e crianças de até seis anos atendidas pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC), foi lançado nesta terça-feira, 16, no Acre, o Programa Criança Feliz, que terá ações integradas ao programa Primeira Infância Acreana (PIA).

O ato ocorreu durante o I Seminário Estadual do Programa Criança Feliz, realizado pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds) com apoio do gabinete da vice-governadoria e da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre).

“O seminário é uma capacitação do programa Criança Feliz, implantado pelo governo federal e marca sua integração ao PIA, liderado pela vice-governadora, Nazareth Araújo. Esse é um compromisso que o governador Tião Viana tem com as crianças do Acre. Desenvolver as crianças psicomotoramente é o principal foco, para que elas possam ter vida mais saudável e inclusiva”, pontuou o secretário de Desenvolvimento Social, Gabriel Maia.

Gestores de 17 municípios participam do seminário (Foto: Alexandre Noronha/Secom)

Gestores e técnicos de 17 municípios do Acre que atuam na rede de assistência a cerca de 2.600 crianças que devem ser atendidas pelo programa participam da atividade promovida pela Seds e parceiros. Entre eles, está Marilene Cunha, secretária de Assistência Social de Porto Walter, município isolado, localizado no Alto Juruá.

Em Porto Walter, de acordo com dados da assistência social, cerca de 90 crianças recebem assistência. “Essa qualificação é fundamental para que a gente possa tirar dúvidas sobre como vai atuar. Em cidades de porte pequeno como Porto Acre há mães que têm muitos filhos e precisam do nosso apoio”, observou a gestora.

A coordenadora do PIA, Priscylla Aguiar, frisou que a integração das políticas públicas voltadas à primeira infância é fundamental para que se alcancem bons indicadores de desenvolvimento.

“Estamos agregando nossas ações, planejando em conjunto para que não haja sobreposição de ações. São dois programas voltados para a infância, com objetivos semelhantes, mas que se complementam. O seminário vem para fortalecer o que estamos trabalhando, por isso ficamos felizes em participar e colaborar”, completa Priscylla Aguiar.