encaminhamentos

Policlínica do Tucumã convoca mais de 760 mulheres que deram entrada em processos de laqueadura

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Saúde, emitiu um comunicado nesta sexta-feira, 13, com o chamamento de 765 pacientes que deram entrada, entre 2018 e 2022, em processos de laqueadura tubária na Policlínica do Tucumã, em Rio Branco, e que não retornaram para buscá-los.

“Convocamos essas mulheres a comparecer no Setor de Planejamento Familiar da Policlínica o quanto antes. Nós não podemos encaminhar o processo para a Central de Regulação de Cirurgias [CAC] sem saber se a pessoa ainda tem interesse em continuar, portanto é necessário que compareçam e se apresentem”, destacou Telma Castela, coordenadora do serviço.

Há processos solicitados desde em 2018 aguardando retirada. Foto: Telma Castela

Ao contrário do que muita gente pensa, o processo para dar entrada no pedido de laqueadura não é burocrático. Basta se encaminhar à unidade básica de saúde (UBS) mais próxima e solicitar a participação na ação educativa de enfermagem. Após a participação, a unidade emite um comprovante de que a paciente está ciente de todos os métodos contraceptivos existentes e que optou pela laqueadura.

“Com o comprovante e o SUS em mãos, é só comparecer à Policlínica para dar início ao processo de agendamento no sistema de regulação de consultas. Caso a paciente more no interior, deve procurar a central de regulação do município, não precisa vir até a capital”,  explicou a coordenadora.

O prazo para finalização do processo iniciado na Policlínica é de 60 dias, em seguida a paciente precisa retornar para receber os encaminhamentos e dar seguimento ao processo na CAC da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre). O mesmo procedimento é válido em casos de vasectomia.