Parque do Remanso está em fase de conclusão da primeira etapa

Secom_AcreGM2108152643-300x200
A população já utiliza o Parque do Remanso (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

O Parque do Remanso, em Cruzeiro do Sul, está com 73% das obras da primeira etapa concluídas. A urbanização abrange 22 hectares e tem o objetivo de proporcionar a conservação do meio natural urbano, oferecendo qualidade de vida para a população.

O investimento, de R$ 13 milhões, foi revertido em terraplanagem, pavimentação, meio-fio, macrodrenagem e implantação de esgotamento sanitário e rede de abastecimento.

A comunidade já utiliza a estrutura para caminhadas e, rotineiramente, para tomar atalhos pelas vias mais planas e menos íngremes, já que em Cruzeiro do Sul há muitas ladeiras.

O trabalho de macrodrenagem movimentou terras, instalou galerias, bueiros e contenção do canal com concreto armado, semelhante à utilizada em Rio Branco. “O funcionamento dessa estrutura é fundamental, porque soluciona o escoamento e evita alagações decorrentes de chuvas”, explica o secretário de Estado de Obras Públicas, Leonardo Neder.

“As regiões dos bairros Remanso e Telégrafo tinham ocupação irregular sobre o igarapé, que foi reconstruído e incorporado à cidade da melhor maneira. As famílias foram indenizadas, migrando para locais afastados das áreas de proteção permanente”, acrescentou Neder.

Os parque lineares acreanos utilizam a metodologia de tratar a área urbana como espaço evolutivo, ou seja, integra questões ambientais com a qualidade de vida local em seu planejamento.

Esse conceito sustentável representa uma quebra de paradigma em relação à infraestrutura, uma vez que a construção de parques costuma ser ligada à estética urbana, sem considerar possíveis interações.

A segunda fase completa o cartão-postal cruzeirense. O projeto prevê a implantação da sinalização, paisagismo e equipamentos culturais, como áreas de lazer e ginástica, playgrounds, lanchonetes, anfiteatro, quadra poliesportiva e de vôlei de areia, campo de futebol de areia e iluminação.