blitz

Órgãos de trânsito vão atuar com fiscalização nos dias de folia

Neste carnaval 2020, o Departamento Estadual de Trânsito, o Batalhão da Polícia Militar de Trânsito (BPTran) e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTrans) atuarão nas noites de folia para fiscalizar, orientar e  garantir a segurança nas vias.

Nos pontos de festa com grande concentração de público, como Vila Ivonete, Mercado Velho, Esperança, entre outros, terá um posto fixo de agentes para auxiliar os pedestres e condutores, garantindo assim a fluidez de trânsito.

Dirigir sob influencia de álcool é multa gravíssima, chegando ao valor de R$ 2.934,70 Foto: Fhaidy Acosta

“Onde houver aglomerações de pessoas, os condutores devem reduzir a velocidade e redobrar a atenção, para evitar acidentes, respeite o pedestre, dê preferencia para que eles atravessem com segurança”, explica o agente de trânsito, André Nunes.

Já nos outros pontos de festa com menos concentração de populares, os agentes ficarão circulando pelas ruas verificando a situação do trânsito e auxiliando a população. O Detran também estará presentes em outros municípios do estado.

Durante todas as noites de carnaval, serão realizadas Operações Álcool Zero (OAZ) em pontos estratégicos da cidade. Com intuito de retirar os condutores embriagados das vias.

“Se beber não dirija, chame o amigo da rodada, vá de Uber, táxi. Os agentes vão estar nas ruas para garantir a sua segurança no trânsito, colabore conosco para quer tenhamos um carnaval sem acidentes de trânsito”, orientou o agente André Nunes.

Lei Seca

A Lei 11.705, a chamada Lei seca, reduziu a tolerância no nível de álcool no organismo de quem dirige para 0%.

No Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o motorista que for atuado no Art. 165 dirigindo sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa, é penalizado com multa gravíssima de R$ 293,47, mas, com a Lei Seca esse valor é multiplicado por 10, chegando a R$ 2.934,70.

60 condutores alcoolizados foram retirados das vias no carnaval de 2019 Foto: Andreia Nobre

Além da multa, o veículo é retido, outra penalidade é suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) por 12 meses. Caso o condutor seja reincidente, a CNH será cassada por dois anos.

“Ano passado, 60 condutores com teor de álcool no sangue foram retirados das vias no carnaval, nosso apelo é para que a população tenha consciência do perigo de misturar álcool com direção, vamos estar nas ruas para preservar vidas”, afirma presidente do Detran, Luiz Fernando Duarte.