ONU sugere parceria de cooperação técnica internacional com o Mulher Cidadã

Missão tem o objetivo de apoiar e fortalecer projetos que estão sendo desenvolvidos (Foto: Val Fernandes/Secom)

Construir possibilidades de parcerias de cooperação técnica internacional entre o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o governo do Acre, por meio do projeto Mulher Cidadã, foi o tema da conversa mantida na manhã desta sexta-feira, 17, na Casa Civil, com a missão da Organização das Nações Unidas e representantes de várias instituições do Estado.

Anna Cunha, oficial de Programa do UNFPA no Brasil, destacou que a missão da ONU veio com o objetivo de contribuir para o fortalecimento das ações que já estão sendo desenvolvidas no estado, oferecendo possibilidades de novos desenhos metodológicos e eventuais apoios de cooperação.

“A ideia é potencializar mais ainda os resultados e alcance do Mulher Cidadã no Acre. Este é um projeto que tem feito muito progresso no estado e melhorado a vida de milhares de acreanos”, constatou Anna Cunha.

O UNFPA é o organismo da ONU responsável por questões populacionais. Trata-se de uma agência de cooperação internacional para o desenvolvimento que promove o direito de cada mulher, homem, jovem e criança viver uma vida saudável, com igualdade de oportunidades para todos.

Além disso, apoia os países na utilização de dados sociodemográficos para a formulação de políticas e programas de redução da pobreza, contribuindo para assegurar que todas as gestações sejam desejadas, todos os partos seguros, todos os jovens fiquem livres do HIV/Aids e todas as meninas e mulheres sejam tratadas com dignidade e respeito.

Mulher Cidadã

O projeto tem contribuído para fortalecer o acesso das mulheres e suas famílias ao atendimento básico (Foto: Val Fernandes/Secom)

O Mulher Cidadã foi criado para levar dignidade e cidadania aos moradores dos locais de difícil acesso do estado. Está entre seus objetivos ampliar o acesso aos serviços de saúde, de forma a complementar as ações desenvolvidas pelas secretarias municipais de Saúde, com o acesso às ações de saúde onde a oferta é insuficiente ou inexistente.

Idealizado pelo governador Tião Viana, o programa é executado pelo gabinete da vice-governadora, Nazareth Araújo.

O Mulher Cidadã tem contribuído para fortalecer o acesso das mulheres e suas famílias ao atendimento básico do Sistema Único de Saúde (SUS), ao Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e aos demais serviços especializados.

Desde que foi criado, há dois anos, o projeto tem proporcionado o aumento da segurança jurídica das mulheres em situação de risco e vulnerabilidade e contribuído para fortalecer o processo de autoestima das mulheres, por meio de minicursos, palestras, dia de beleza e recreação.

Estavam presentes à reunião representantes do Gabinete da Vice-Governadoria, da Defensoria Pública, secretarias de Saúde, de Políticas para as Mulheres e de Segurança Pública e assessores especiais de governo.

Da ONU participaram, ainda, Nair Souza, do É UNFPA, e Eliana Almeida, do Unicef, o Fundo das Nações Unidas para a Infância.