tecnologia

Nova ferramenta possibilita integração do Sistema Penitenciário do Acre com base de dados nacional

O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen/AC) recebeu na manhã desta terça-feira, 8, a visita de representantes da Coordenação de Tecnologia de Informação e Comunicação do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). O objetivo é integrar a administração penitenciária do Estado do Acre ao Depen, por meio de um novo sistema informatizado.

O Sistema de Administração Penitenciária do Estado do Acre (Siapen/AC) foi oferecido de forma gratuita pela equipe do Depen para utilização no Acre. A ferramenta substitui outros sistemas de forma mais ampla e completa, apresentando funcionalidades que melhor se adequam à estrutura do Sistema Penitenciário.

Acre é o quarto estado a receber o novo sistema, sendo o primeiro da região Norte Foto: Elenilson Oliveir/Iapen

Devido à utilização do Siapen, os dados do Sistema Penitenciário do Acre já estão automaticamente integrados ao projeto Sisdepen Indivíduos, que consiste em uma base de dados nacional que congrega os dados de gestão penitenciária de todos os estados.

“Futuramente esse controle poderá ser acessado não somente no sistema penitenciário, mas em toda a segurança pública e demais órgãos do estado que compõem o sistema de Justiça Criminal. Desta forma, eu quero agradecer ao Depen pela parceria e boa vontade de se deslocar e nos contemplar com um sistema que teria um custo muito alto e, desta maneira, não terá custo nenhum para o Estado”, disse o presidente do Iapen, Arlenilson Cunha.

O Sistema de Administração Penitenciária foi instalado inicialmente no estado da Paraíba, seguido da Bahia. Desta forma, contando com o Rio Grande do Norte, o Acre é o quarto estado a receber o novo sistema, sendo o primeiro da região Norte.

Sistema de Administração Penitenciária do Estado do Acre foi oferecido de forma gratuita pela equipe do Depen Foto: Elenilson Oliveira

“Isso é fruto de uma parceria com o governo do Estado do Rio Grande do Norte, que cedeu a ferramenta que eles utilizavam lá”, explicou o coordenador-geral de Tecnologia da Informação e Comunicação do Depen, Marcelo Stelmacki. O sistema foi cedido para que a boa prática fosse replicada para todo o país.

Stelmacki destacou que a perspectiva é de difusão do sistema para mais estados que tenham interesse em suas funcionalidades. “É uma excelente ferramenta de gestão. Ela é muito completa e praticamente abrange todas as rotinas para fazer a gestão de uma unidade penitenciária. Também é uma ferramenta que está em constante desenvolvimento, então nós trabalhamos para melhorá-la ainda mais”, afirmou.