MS apresenta resultados do Mais Médicos no Acre

Com o Mais Médicos houve uma ampliação de 969,2% nos atendimentos de pequenas urgências (Foto: Assessoria Sesacre)
Com o Mais Médicos, houve uma ampliação de 969,2% nos atendimentos de pequenas urgências (Foto: Assessoria Sesacre)

“Mais Médicos para o Brasil, Mais Saúde para os Brasileiros.” Este é o tema do seminário que o Ministério da Saúde (MS) está realizando em todo o país, com o objetivo de debater com os gestores públicos os primeiros impactos do programa Mais Médicos na assistência da população que reside nos municípios beneficiados pelo programa.

No Acre, o seminário foi realizado na manhã desta sexta-feira, 6, no auditório da Federação do Comércio (Fecomércio), em Rio Branco. Participaram do evento secretários municipais, coordenadores de saúde, representantes do Mais Médicos no estado e profissionais de saúde.

O  secretário de Gestão Estratégica e Participativa do MS, André Bonifácio, apresentou os resultados do programa para a população brasileira, destacando os impactos na saúde preventiva dos acreanos.

De acordo com levantamento do MS no Acre, depois da chegada dos profissionais, houve uma ampliação de 969,2% nos atendimentos de pequenas urgências. Os dados revelam ainda que, em janeiro de 2014, foram realizados 417 atendimentos de urgência na Atenção Básica, sendo que em igual período do ano anterior foram somente 39.

“O MS atendeu 100% da demanda por médico apontada pelos municípios acreanos que aderiram ao projeto e superou a meta inicialmente estabelecida. Atualmente, o Mais Médicos garante assistência médica nas unidades básicas de saúde para 552 mil acreanos. Dos 160 médicos que vieram para o Acre, 158 permanecem no estado”, frisou Bonifácio.

A apresentação proporcionou um debate com gestores públicos sobre os primeiros impactos do programa na assistência da população, principalmente daqueles que residem em locais de difícil acesso e dos indígenas.

De acordo com a secretária de Estado de Saúde, Suely Melo, o Mais Médicos é um programa estruturante da Atenção Básica, que é a porta de entrada para os serviços de saúde. Ela destacou que a população teve maior cobertura nas ações de prevenção e promoção à saúde, como maior cobertura ao pré-natal e ampliação do acesso à consulta, por exemplo.

“Quando você trabalhar a prevenção e promoção de saúde, consequentemente oferece melhor qualidade de vida para as pessoas. População saudável significa população mais produtiva. Parabenizo e agradeço à presidente Dilma por ter tido a firmeza de levar adiante esse projeto”, disse Suely.

A secretária ressaltou que, com o Mais Médicos, houve uma ampliação do Programa Saúde da Família (PSF) no Acre. “São os PSFs que fazem essa cobertura, que visitam as residências para prestar assistência domiciliar. Além disso, temos os médicos nos centros de saúde, principalmente no interior do estado. Tudo isso representa avanços significativos que impactam na assistência à saúde da população”, disse. Outro dado importante para destacar é o atendimento à população indígena. Os Distritos Sanitários Indígenas também receberam profissionais do Mais Médicos.

arte-mais-medicos-thennyson-passos-PNG32

Galeria de imagens