precaução

Medidas para manter qualidade nos serviços prestados aos consumidores é debatida entre Procon e bancos

Nesta sexta-feira, 27, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/AC) recebeu na sua sede administrativa, os representantes de instituições bancárias para esclarecerem as medidas adotadas para diminuir os efeitos causados pela pandemia do coronavírus (Covid-19) no cenário econômico local.

Na oportunidade, estiveram presentes os gerentes do Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal e Santander, onde apresentaram para aos gestores do Procon/AC, as ações em prol dos correntistas, como evitar aglomerações de clientes nas agências, a implantação de horários exclusivos para idosos, além de disponibilizar produtos e serviços que possam ser acessados por meio de canais digitais, como internet, celular, aplicativos e demais equipamentos de autoatendimento.

“Outra iniciativa foi dialogar com os diretores dos bancos para pactuar o comprometimento de atender pedidos de prorrogação, por 60 dias, dos vencimentos de dívidas de pessoas físicas, microempreendedores e autônomos, que enfrentam esse período com muitas dificuldades para organizar sua vida financeira, devido a restrições de serviços. Por isso, ter novas formas de linha de créditos, redução de juros e extensão de prazos, e, assim, apresentar linhas de créditos, são essenciais”, destaca o diretor-presidente do Procon/AC, Diego Rodrigues.

Tais providências citadas pelo gestor são válidas para os contratos vigentes em dia e limitados aos valores que já foram usados pelo consumidor. Ele recomendou que as instituições bancárias intensifiquem os cuidados com a limpeza e a higienização das agências, principalmente em locais como a superfície dos caixas eletrônicos as e maçaneta das portas.

“Os cuidados com os funcionários e correntistas são essenciais. É uma questão de saúde pública e, nós como instituição pública, devemos colocar as pessoas, ou seja, os consumidores em primeiro lugar, é assim que determina o governo do Estado”, relata Diego Rodrigues.

Com este mesmo pensamento, de colocar o bem-estar e a segurança de todos como fator principal, o gerente-geral do Banco Santander, Marcelo Nogueira, comenta sobre este alinhamento estratégico entre instituições.

“O nosso intuito é que as pessoas fiquem em casa e se protejam do coronavírus, porém, se houver uma extrema necessidade de ir ao banco, oferecemos os atendimentos de 8 às 9 horas para idosos, depois seguindo até às 12 horas para os demais. Para pessoas jurídicas, o atendimento é feito por meio de agendamento, além das linhas de crédito e aditamento dos contratos”, disse Nogueira.

O autônomo Rodrigo Lima, que é músico e também atua como motorista de aplicativo, fala que a articulação do Procon/AC com as entidades bancárias é fundamental para resguardar os direitos dos consumidores.

“Dias difíceis. Essa pandemia tem dificultado o rendimento financeiro dos meus trabalhos. Porém, o que me preocupa mesmo era uma pendência que tenho no banco. Ainda bem que o Procon/AC está intervindo pela gente, articulando com os bancos”, declara, Lima.

Fique em casa!

Qualquer alteração na norma de atendimentos aos clientes ou alterações nas linhas de créditos devem ser comunicadas pelos bancos aos correntistas.

O Governo do Estado do Acre, por meio do Procon, está solícito às entidades financeiras para auxiliar na difusão das informações, assim que forem repassadas aos consumidores.

Quaisquer dúvidas, orientações e esclarecimentos podem ser feitos pelos contatos telefônicos (68) 3223-7000 de segunda a sexta-feira, das 7h às 13 h, ou 151, e pelo e-mail: procon.acre@ac.gov.br