Encceja

Mais de 400 detentos realizam provas do Encceja no Acre

Termina nesta quarta-feira, 9, a aplicação do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade (Encceja Nacional PPL). No Acre, aproximadamente 460 reeducandos, entre detentos e jovens que cumprem medidas socioeducativas, estão realizando o exame dentro das unidades penitenciárias em todo o estado.
Se inscreveram para fazer as provas aqueles apenados que ainda não concluíram os estudos do ensino fundamental e médio e desejam obter a certificação.

Para participar do exame, as instituições do Estado tiveram que firmar um Termo de Adesão, Responsabilidade e Compromisso com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

No Acre, aproximadamente 460 reeducandos, entre detentos e jovens que cumprem medidas socioeducativas Foto: Cedida

Tem direito ao certificado de conclusão do ensino fundamental e médio o participante que obtiver a nota mínima exigida nas quatro provas objetivas e na redação. Aquele que conseguir a nota mínima exigida em apenas uma das quatro provas ou em mais de uma, mas não em todas, tem direito à Declaração Parcial de Proficiência. Para adquirir a certificação, é preciso alcançar, no mínimo, 100 pontos nas provas objetivas e 5 pontos na redação.

“O Encceja chega nas unidades penitenciárias para alcançar aquelas pessoas privadas de liberdade que não tiveram a chance de concluírem os estudos. A avaliação vai medir a habilidade e a competência do candidato para que recebam o certificado de conclusão de ensino médio ou fundamental. A prova aconteceu ontem e hoje em nível nacional pelo Inep e na segunda semana de dezembro também vamos aplicar aos apenados o Exame Nacional do Ensino Médio, Enem”, explicou Margarete Frota, gerente de Educação do Instituto de Administração Penitenciária.