Incentivo à cultura

Jovens escritores do estado recebem prêmio literário em cerimônia no Memorial dos Autonomistas 

A literatura é a arte da palavra. A técnica de compor textos escritos, em prosa ou em verso.  A literatura, assim como a língua que ela utiliza, é um instrumento de comunicação e de interação social, que cumpre o papel de transmitir os conhecimentos e a cultura de uma comunidade.

Foi em uma cerimônia realizada no final da tarde desta quarta-feira, 7, no Memorial dos Autonomistas, que o  governo do Estado, por meio do Gabinete da Primeira-Dama e da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), em parceria com a Academia Juvenil Acreana de Letras (Ajal), realizou a entrega do 1º Prêmio Literário de Jovens Escritores.

Jovens do estado receberam prêmio literário em cerimônia realizada no Memorial dos Autonomistas Foto: Neto Lucena/Secom

A comissão julgadora analisou aproximadamente 100 textos de jovens de diversos municípios do Acre e decidiu por seis candidatos, sendo três finalistas em cada uma das categorias: Contos e Poemas.

O evento contou com vários momentos culturais. Cada conto e poema foi interpretado pelos membros da Academia Juvenil Acreana de Letras e surpreendeu finalistas, familiares e convidados que ali assistiam a cerimônia.

Primeira-dama do Estado, Ana Paula Cameli, disse em seu discurso na solenidade de premiação que é preciso incentivar jovens na prática da leitura e da escrita Foto: Neto Lucena/Secom

A primeira-dama do Estado, Ana Paula Cameli, explicou que logo que o projeto foi apresentado a ela percebeu que seria uma oportunidade de incentivar a juventude ao prazer da leitura e da escrita. “Estou imensamente alegre de ver jovens escritores sendo premiados, de ver o nosso governo promovendo eventos de tamanha dimensão intelectual”, destacou.

Diretor-presidente da FEM, Manoel Pedro Gomes, o Correinha, disse que se sente feliz por esse momento de cultura promovido pelo governo Foto: Neto Lucena/Secom

O diretor-presidente da FEM, Manoel Pedro Gomes, o Correinha, muito emocionado em sua fala, disse que o governo e a Fundação prestam um importante serviço ao apoiar esses jovens escritores. “Essa é uma nova parte da história literária do nosso estado, um novo desafio que precisamos incentivar e estimular. Estou muito feliz por esse momento de cultura”, ressaltou Correinha.

O presidente da Ajal, Jackson Viana, durante a cerimônia de premiação Foto: Neto Lucena/Secom

O presidente da Ajal, Jackson Viana, salientou que a literatura é uma ferramenta de expressão, de expansão e de revolução. “Minha alegria é grande, pois além de mim há muitos jovens que sonham e acreditam na literatura. Agradeço à primeira-dama do Estado e ao diretor-presidente da FEM que estenderam a mão, com a sensibilidade e humanidade características presentes nesse governo”, destacou Jackson Viana.

A premiação

O 1º lugar na categoria de poemas – Comenda J. G. de Araújo Jorge, Natan de Lima França e a primeira-dama, Ana Paula Cameli Foto: Neto Lucena/Secom

Os premiados na categoria de Contos: 1° lugar – Renato Freitas de Menezes (A vergonha da origem), 2º lugar – Wudson Chaves da Silva Junior (Por trás da porta) e  3° lugar – Alexia de Albuquerque Assem (Formiguinhas).

Os premiados na categoria Poemas – Comenda J. G. de Araújo Jorge, foram: 1° lugar – Natan de Lima França (Gênesis – Zima Black), 2° lugar – Marcos Vinicius Silva de Araújo (Desesperançado) e o 3° lugar – Igor Felipe Teixeira de Souza (O brado de cavaleiro).

O 1º lugar na categoria de Contos – Comenda Florentina Esteves: Renato Freitas de Menezes Foto: Neto Lucena/Secom

Na categoria Contos, o prêmio homenageou a escritora Florentina Esteves, com a comenda confeccionada pela FEM. Já na categoria Poemas, o homenageado é o poeta J. G. de Araújo Jorge, também acreano. O primeiro lugar de ambas as categorias recebeu o valor de R$ 300,00.