Socioeducação

Horta cultivada por adolescentes de Centro Socioeducativo abastece o mercado de Sena Madureira

Aprender um ofício faz parte do crescimento e da formação de qualquer cidadão. Para um adolescente, ter contato com o meio profissional cria em si o senso de responsabilidade e a disciplina exigida pelo mercado de trabalho. Neste sentido, a horta do Centro Socioeducativo Purus, em Sena Madureira, tem auxiliado no processo de socioeducação dos adolescentes cumpridores de medidas de internação.

No espaço, os internos passam boa parte do tempo aprendendo as técnicas que envolvem o trabalho com as hortaliças. Uma diversidade de espécies como couve, alface, cebola, dentre outras é cultivada dentro da própria unidade, proporcionando momentos de ocupação e experiência aos adolescentes.

O trabalho na horta auxilia no processo de socioeducação dos adolescentes cumpridores de medidas de internação Foto: Elenilson Oliveira/Sejusp

O diretor do Centro Socioeducativo, Josué da Silva, explicou que por meio desse trabalho, os socioeducandos aprendem a importância de se pensar no futuro. “Já tivemos depoimentos de alguns deles que disseram que, quando saírem da unidade, pretendem montar suas hortas no quintal da família, pois eles entenderam que isso gera uma renda”, disse.

É o caso do socioeducando Antonio Tavares, que será chamado desta forma para preservar a identidade. Ele afirmou que está tendo uma experiência que nunca teve. “Eu estou tendo a oportunidade de aprender a como lidar com hortaliças e quando eu sair daqui eu tenho a vontade de criar a minha própria horta, o meu próprio cultivo. E aqui dentro eu tenho a chance de aprender a como montar a estrutura, adubar, fazer e levantar”, afirmou.

Sistema de Hidroponia

Recentemente, o sistema de hidroponia foi implantado na unidade. Após observar o trabalho de produtores do município, a equipe do Centro Socioeducativo Purus percebeu as potencialidades desse formato de cultivo. Parte do produto fica para o consumo dentro da unidade e outra parte abastece os supermercados.

“Implantamos aqui e funcionou muito bem. Acabamos de fazer uma coleta aqui, onde colhemos aproximadamente 900 pés de alface e observamos uma procura muito grande. O consumidor que começou a comprar as hortaliças, notou a boa qualidade. Haja vista que o sistema hidropônico produz hortaliças sem agrotóxicos, a gente não causa nenhum dano para o meio ambiente e a hortaliça fica de muito boa qualidade” destacou do diretor, Josué Silva.