Garantindo direitos

Governo regulamenta assistência religiosa dentro de unidades do ISE

Adolescente falou sobre a importância desse trabalho voluntário não governamental (Foto: Assessoria Sisp)

O Instituto Socioeducativo do Acre (ISE/AC) realizou nesta sexta-feira, 6, a solenidade de assinatura da portaria 043/2018, que regulamenta a assistência religiosa para adolescentes em regime de internação nos Centros Socioeducativos.

Participaram do ato servidores públicos e representantes de instituições e igrejas que realizam o trabalho voluntário de acompanhamento.

Em prol da educação e na busca colaborar com um novo significado para a vida a alguém que um dia cometeu um crime, a medida segue o que prevê o Sinase e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) que garantem o direito a liberdade religiosa no cumprimento das medidas socioeducativas.

Lendo uma parábola sobre Zaqueu após conhecer Jesus, o adolescente que chamaremos pelo nome fictício de João fez uma fala de reconhecimento da importância desse trabalho voluntário não governamental. “Só tenho a agradecer. Assim como Deus fez algo importante na minha vida e trouxe alegria e pensamento novo onde antes não tinha, que isso possa ser feito na vida todos aqui”, disse o jovem.

A portaria foi vista com bons olhos também por quem já acompanha adolescentes no cumprimento das medidas socioeducativas. “Nós estamos dentro de um ambiente onde pessoas caíram em mazelas. Se vê uma mudança naqueles que deram credibilidade ao nosso trabalho. A responsabilidade não é só do governo ou dos agentes, mas ela também é nossa pois podemos colaborar”, completou o pastor Izaías Mopeando, que já trabalha dentro das unidades.

Apesar de a maior parte da procura para o trabalho voluntário dentro dos Centros Socioeducativos ser por parte das igrejas e ONGs evangélicas, a portaria 043/18 garante o acesso a todas as religiões e instituições que realizam assistência espiritual.

“Essa portaria foi feita por várias mãos. Procuramos ouvir vários líderes para que ela fosse o mais humana possível, no intuito de aproximar as instituições religiosas do ISE. Enxergamos com gratidão e respeito a cada um que entra nas unidades para fazer a diferença na vida dos jovens, de maneira séria e comprometida”, disse Rafael Almeida, diretor-presidente do ISE.