Redução de filas

Governo realiza mais um mutirão de cirurgias na Fundhacre

O governo do Acre por meio da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre) promoveu neste sábado, 7, mais um mutirão de cirurgias eletivas em pacientes que estão na fila de espera do Sistema Único de Saúde (SUS).

Pacientes são oriundos dos municípios de Sena Madureira, Manoel Urbano e Porto Acre. Foto: Gleison Luz

Ao todo foram realizados 20 procedimentos nas áreas de, cirurgia geral, cabeça e pescoço. Os pacientes são oriundos dos municípios de Sena Madureira, Manoel Urbano e Porto Acre.

Equipe do centro cirúrgico da Fundhacre pronta para realizar os procedimentos. Foto: Gleison Luz

Isnaélia da Silva, de 56 anos, é moradora de Sena Madureira, e aguardava a cirurgia de hérnia desde janeiro.  Ela relata que trabalhava como costureira desde os 8 anos de idade e está  sem exercer a profissão por causa da doença, mas vê esperança na cirurgia.

Isnaélia da Silva, de 56 anos, moradora de Sena Madureira ao lado de sua filha. Foto: Gleison Luz

“Eu sei que a minha cirurgia vai ser um sucesso, com o poder de Deus. O atendimento aqui é muito bom, esta é a sexta cirurgia que faço na Fundhacre. Desde 2016,  já  fiz cinco no intestino”, conta.

Ao todo foram realizados 20 procedimentos nas especialidades de cirurgia geral, cabeça e pescoço. Foto: Gleison Luz

Para garantir a segurança dos pacientes, o hospital vem adotando medidas preventivas, como o exame de teste de covid-19 no pré-operatório. O cirurgião-geral, Vinícius da Silva classifica o exame como importante, principalmente para a recuperação no pós-operatório, já que o vírus pode comprometer a cirurgia.

O cirurgião-geral, Vinícius da Silva, destaca a importância dos mutirões para reduzir o tempo de espera dos pacientes. Foto: Gleison Luz

“Os mutirões ajudam a diminuir a fila, temos pacientes esperando há dois ou três anos, este projeto faz com que as pessoas sejam operadas mais rápido. Tem muito paciente com dor, desconforto, e com isso a gente ajuda, por meio das cirurgias eletivas”, destaca o médico.

Sandoval Feitosa, marceneiro de 47 anos.Foto: Gleison Luz

Pacientes também se sentem mais seguros com a testagem, como é o caso de Sandoval Feitosa, marceneiro de 47 anos. “Eu considero muito importante, e após 4 anos esperando pela cirurgia é bom saber que tenho essa segurança aqui”, enfatizou.

Estado segue o cronograma e realiza mutirão de cirurgias na Fundhacre. Foto: Gleison Luz.

Os mutirões de cirurgias estão ocorrendo aos sábados na unidade hospitalar, o objetivo é desafogar as filas e garantir o direito à saúde dos acreanos

Bruno Medim Firmino, estagiário de Jornalismo da Fundhacre