terceira agroindústria

Governo realiza entrega de equipamentos para implementação de agroindústria em Capixaba

Essa é a terceira agroindústria a ser implementada no estado. As duas primeiras estão localizadas no Complexo de Florestas Estaduais do Rio Gregório, município de Tarauacá

Mais uma agroindústria para beneficiamento dos produtos agroflorestais será implementada pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). A entrega dos equipamentos na Associação dos Produtores Rurais Projeto Machado Almeida – Horta Nativa foi efetuada na tarde desta sexta-feira, 16, na zona rural do município de Capixaba, com a presença do governador do Estado, Gladson Cameli.

Essa é a terceira agroindústria a ser implementada no estado Foto: Odair Leal/Secom.

O investimento nos equipamentos entregues no projeto Horta Nativa, orçado em aproximadamente R$ 250 mil, é do governo do Estado, por meio da Sema, dentro da parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), por intermédio do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Estado do Acre (PDSA II). No total, mais de R$ 1 milhão será investido para implementação de cinco agroindústrias no Acre.

O investimento nos equipamentos entregues no projeto Horta Nativa está orçado em aproximadamente R$ 250 mil Foto: Odair Leal/Secom.

Entre os equipamentos entregues estão descascador de arroz, câmara  para resfriamento e congelamento com painéis de isolamento térmico de dupla face, freezer horizontal, mesa de preparo de alimentos, despolpadora para extrair a polpa de frutos como açaí e cupuaçu, seladora automática contínua vertical, seladora de pedal tubular, balança eletrônica digital, motobomba de água limpa com partida manual e motor a combustível, embaladeira automática para polpas de açaí, com acessórios e compressor de ar.

A atitude do governo do Estado demonstra a viabilidade econômica de conservar os recursos naturais e produzir. “O nosso dever é melhorar a vida das pessoas e queremos fazer mais. Juntos como estamos hoje aqui, Meio Ambiente e Produção, vamos conseguir superar todos os desafios”, disse o governador Gladson Cameli.

Atitude do governo do Estado demonstra a viabilidade econômica de conservar os recursos naturais e produzir Foto: Odair Leal/Secom

Com a tecnologia para beneficiamento dos produtos, mais de 50 famílias do projeto Horta Nativa, além de produtores independentes da região de Capixaba serão beneficiados. “Com os produtores que moram perto das florestas tendo esse reconhecimento, recebendo a tecnologia necessária para beneficiar e melhorar sua produção, teremos um resultado mais significativo na proteção das florestas”, disse o secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani.

A primeira entrega de equipamentos se deu em julho deste ano, com a presença do governador na sede da Cooperativa de Produtores Familiares e Economia Solidária da Floresta do Mogno (Coopermogno), em Tarauacá. A segunda aconteceu no mês de setembro, na Associação Mamoré Maracanã, também em Tarauacá.

Com a tecnologia para beneficiamento dos produtos, mais de 50 famílias do projeto Horta Nativa, além de produtores independentes da região de Capixaba serão beneficiados Foto: Odair Leal/Secom

O secretário de Estado de Produção e Agronegócio (Sepa), Edivan Azevedo, participou da agenda do Meio Ambiente. “Não existe produção rural sem respeito ao meio ambiente e essa ação é um grande exemplo de que juntos vamos fazer a diferença. O mercado está muito exigente quanto aos critérios ambientais e nós da Sepa vamos prestar todo o apoio necessário para que a nossa produção seja aceita em todos os mercados”.

O chefe da Divisão de Desenvolvimento Florestal da Sema, Quelyson Lima, lembrou ainda que além dos equipamentos, as comunidades terão acompanhamento com assistência técnica. “É um trabalho contínuo, o de incentivar a produtividade das áreas consolidadas nas proximidades das unidades de conservação, com foco na manutenção dos recursos naturais”.

O vice-presidente da Associação dos Produtores Rurais Projeto Machado Almeida – Horta Nativa, James Pereira de Sousa, agradeceu a ação do Estado. “Agora cabe a nós, produtores rurais, fazer o melhor uso desses equipamentos e eu tenho certeza que esse investimento vai melhorar muito a nossa vida.”