Reflorestando

Governo realiza arborização do Parque Palheiral

Com a conclusão do trabalho de infraestrutura e saneamento, o Parque Palheiral recebeu o plantio de árvores. Mais de mil mudas foram cultivadas em toda a extensão da área urbana, que possui dois quilômetros e meio de proporção.

Essenciais para a vida no planeta, as plantas além de gerar sombra e tornar o ambiente mais agradável e a temperatura amena, liberam oxigênio e contribuem com a redução a emissão de carbono na atmosfera.

O plantio das espécies foi realizado pelo governo do Estado, por meio das secretarias de Meio Ambiente (Sema) e Habitação (Seab), em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia) e Exército. As mudas são oriundas do Viveiro da Floresta.

Cerca de mil mudas foram cultivadas em toda a extensão do Parque (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Inaugurado nesta sexta-feira, 8, o Parque Palheiral agrega bem-estar e cidadania aos rio-branquenses. A obra reúne um investimento de R$ 25 milhões e beneficia diretamente 1.600 famílias dos bairros Palheiral, Novo Horizonte e conjuntos Castelo Branco e Ivete Vargas, com estruturas de saneamento básico, áreas de lazer, passeio público, quadra poliesportiva, ciclovia, equipamentos comunitários e iluminação pública.

“Essa obra traz ainda a regularização fundiária, as pessoas que moram no entorno terão seus imóveis regularizados e receber seus títulos de propriedade”, observa a secretária de Habitação, Janaína Guedes.

Moradora antiga da região, Maria Terezinha relembra as condições do bairro e celebra a entrega do parque. “Isso aqui era tudo encharcado e cheio de mato. Agora estão plantando árvores, que beleza, que lindeza!”.

Durante a inauguração, a Sema vai distribuir mil mudas, entre frutíferas e florestais. O Estado tem estimulado o cultivo de árvores nos centros urbanos, por meio do Programa de Arborização Urbana. Anualmente, a Sema distribui 15 mil mudas aos cidadãos. A iniciativa visa tornar as cidades acreanas mais arborizadas e saudáveis, além de incentivar o plantio das espécies frutíferas nos quintais das residências.

Leia também: Parque Palheiral: o que muda pra quem vive lá?