Governo inicia regularização de terras do Itucumã e anuncia investimentos no ramal Garapeira

O sonho de o título da terra e a posse definitiva da propriedade começa a ser tornar realidade para mais de 150 famílias que vivem na região do ramal Garapeira (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

O sonho de o título da terra e a posse definitiva da propriedade começa a ser tornar realidade para mais de 150 famílias que vivem na região do ramal Garapeira (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

O sonho de o título da terra e a posse definitiva da propriedade começa a ser tornar realidade para mais de 150 famílias que vivem na região do ramal Garapeira, pertencentes ao Seringal Itucumã. O primeiro passo foi dado na tarde desta sexta-feira, 28, durante solenidade no ramal Garapaeira num ato em que o governador Tião Viana entregou ao defensor público Fernando Moraes as peças técnicas de georreferenciamento para dar início a ação de usucapião da terra.

Em seu discurso o governador frisou que a regularização fundiária é um direito das famílias para que elas possam ter acesso a créditos em bancos, buscar melhorias para as suas terras.

O governador Tião Viana entregou ao defensor público Fernando Moraes as pecas técnicas de georreferenciamento para dar início a ação de usucapião da terra (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

O governador Tião Viana entregou ao defensor público Fernando Moraes as peças técnicas de georreferenciamento para dar início a ação de usucapião da terra (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

“E esta minha vinda aqui também é  para assumir o compromisso direto com elas de que vamos trabalhar para que essa regularização aconteça. Fiz isso em setembro e confirmo nesta ato”, pontuou o governador. Além do beneficio da regularização o governador anunciou ainda pavimentação de 3,7 quilômetros do ramal da Garapeira.

O assessor político do governo, Mauro Ribeiro, lembrou durante a solenidade que nem tudo foi fácil para chegar a conclusão das peças de georreferenciamento. “Quando nós passamos para informar que o governo ia dar início a esse trabalho muita gente disse que isso era coisa de campanha política. Mas hoje o governador esta aqui para mostrar que não era coisa de campanha. Veio para cumprir com a palavra dele”, disse Mauro Ribeiro.

Glenilson Figueiredo, diretor-presidente do Instituto de Terras do Acre (Iteracre), contou que uma equipe de 12 servidores do Instituto trabalharam na região do ramal Garapeira por três meses para que as peças de georreferenciamento ficassem prontas. “Esse é um momento muito esperado por essas famílias e agora elas vão poder dar um passo muito importante na vida. Agora a defensoria poderá dar inícios regularização fundiária tão esperada por essas famílias que vivem aqui há mais de 40 anos”, ressaltou Genilson Figueiredo.

Glenilson Figueiredo, diretor-presidente do Instituto de Terras do Acre (Iteracre), contou que uma equipe de 12 servidores do Instituto trabalharam na região (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Glenilson Figueiredo, diretor-presidente do Instituto de Terras do Acre (Iteracre), contou que uma equipe de 12 servidores do Instituto trabalharam na região (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

A iniciativa de regularizar os lotes das mais de 150 famílias da comunidade do Itucumã alegrou moradores como Nilson Dias. Ele revelou que já tentou com recursos próprios buscar a titulação de sua área, gastou mais de R$ 5 mil e improcedente chegou a caducar.

“Isso é um sonho para nós porque há  anos tentamos ter nossas terras tituladas. Só temos a agradecer ao governador que se comprometeu a buscar solução para este problema. Eu só quero pedir aos moradores que recebam bem o pessoal do Iteracre porque eles estão aqui para nos ajudar”, concluiu o morador.

 Galeria de imagens