Prevenção

Governo higieniza Lar Vicentino e remove dois idosos para a UPA do Segundo Distrito

Idosos tiveram o abrigo desinfectado e os que foram removidos passam bem, estando apenas com processo gripal, segundo o médico do asilo

O Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) e do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa), higienizou o Lar Vicentino Raimunda Odília por toda a tarde desta segunda-feira, 13, onde um idoso de 82 anos morreu vítima de contaminação por coronavírus, na madrugada deste sábado, 11.

Técnico do Depasa faz a desinfecção de portões do abrigo Lar Vicentino, em Rio Branco; medidas são necessárias, sobretudo, depois que idoso de 82 anos faleceu de Covid-19 no asilo Foto: Odair Leal/Secom.

Técnicos do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), da Vigilância Sanitária do Estado e do Depasa estiveram no local, com equipamentos para desinfecção de quartos, do refeitório, banheiros e da recepção do abrigo, onde hoje vivem 54 idosos – 42 homens e 12 mulheres –, em regime de internato.

“Com o auxílio do Depasa, estamos tomando todas as medidas de profilaxia, que são as ações de higiene, desinfectando todo o prédio, evitando que mais idosos, eventualmente, sejam contaminados”, afirma Advagner Prado, chefe de Serviços da Vigilância Sanitária da Sesacre.

Quartos, refeitório, banheiros e recepção do abrigo, onde hoje vivem 54 idosos, foram desinfectados Foto: Odair Leal/Secom

A equipe do DVS também acompanhou as ações. Com o Serviço Móvel de Urgência e Emergência (Samu), o departamento fez a remoção de dois idosos, um de 68 anos e outro de 85, para a UPA do Segundo Distrito de Rio Branco, referência para a realização de testes e internação de pessoas suspeitas ou em estado moderado de infecção por Covid-19.

Idosos são removidos para a UPA do Segundo Distrito pelo Samu; os dois transferidos estão com processo gripal Foto: Odair Leal/Secom

Os idosos dividiam o mesmo espaço do que faleceu. Segundo o médico Enoque Aráujo, os dois estão estáveis, mas com gripe.

“Eles estão apenas em processo de gripe, com tosse e coriza, mas não apresentam febre, nem dispneia [respiração alterada]. A remoção deles é mais por questão de segurança”, disse Araújo, responsável pelo abrigo. Outros três velhinhos estão em situação de quarentena no próprio abrigo.

Abrigo Lar Vicentino, em Rio Branco; medidas de higienização são necessárias, sobretudo, depois que idoso de 82 anos faleceu de Covid-19 Foto: Odair Leal/Secom

A transmissão da Covid-19 ao idoso de 82 anos teria sido feita por uma funcionária do abrigo que não sabia que estava com o vírus. Ela já foi afastada das funções e está em quarentena, em casa.

Glória Nascimento, chefe do Departamento de Vigilância em Saúde, afirma que a Sesacre continuará atenta, assim como o médico responsável, a eventuais mudanças no quadro de saúde de todos os idoso abrigados no asilo.

Técnicos do Depasa preparam desinfecção do abrigo Lar Vicentino, em Rio Branco; medidas foram necessárias, sobretudo, depois que idoso de 82 anos faleceu de Covid-19 no asilo Foto: Odair Leal/Secom

Na UPA do Segundo Distrito, os idosos 68 e de 85 anos também passarão por testes de coronavírus.

O idoso de 82 anos é o terceiro caso de morte por contaminação de coronavírus no Acre. Ele faleceu por volta das 5h40 do último sábado, 11, no Lar Vicentino. E no mesmo dia, profissionais de Saúde fizeram a coleta de amostras para exames, que foram enviadas ao Centro de Infectologia Charles Mérieux. Por volta das 22 horas de domingo, 12, o resultado, dando positivo para a doença, foi comunicado pelos profissionais do Centro.

Pelo menos 13 novos casos de infecção por coronavírus foram registrados no Acre, nesta segunda-feira, 13, segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre). O número saltou de 77 para 90 pessoas contaminadas oficialmente, entre o domingo, 12, e a segunda-feira, 13.

Veja mais fotos