literatura

Governo firma parceria com prêmio literário da Academia Juvenil Acreana de Letras

Com o intuito de incentivar os jovens para a importância da literatura, o Governo do Estado do Acre, por meio do gabinete da primeira-dama e da Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour (FEM), anuncia o 1º Prêmio Literário de Jovens Escritores da Academia Juvenil Acreana de Letras (Ajal).

Projeto do 1º Prêmio Literário entregue nas mãos da primeira-dama do Estado, Ana Paula Cameli Foto: Neto Lucena/ Secom

O prêmio foi apresentado em uma visita do presidente da Ajal e escritor, Jackson Viana, ao Gabinete da primeira-dama do Estado, Ana Paula Cameli, na última sexta-feira, 31.
Na ocasião, a primeira-dama ressaltou a importância do governo em incentivar este prêmio e, assim, fomentar o despertamento para a literatura, promovendo o conteúdo narrativo.

“A intenção de apoiar esse evento é estimular a interação dos jovens com o mundo da leitura”, frisou a primeira-dama do Estado Foto: Neto Lucena/Secom

“A intenção de apoiar esse evento é estimular a interação dos jovens com o mundo da leitura e literatura e parabenizo essa iniciativa que tem meu total apoio”, salientou Ana Paula Cameli.

Voltado para jovens até 22 anos, o prêmio terá duas categorias: Contos e Poemas. Os premiados da categoria de contos serão homenageados com a comenda que levará o nome de Florentina Esteves e na categoria de poemas será concedida a Comenda J. G. de Araújo Jorge, além da premiação em dinheiro para o primeiro lugar.

“Neste prêmio teremos um diferencial que será a interpretação artística dos trabalhos literários”, enfatizou Jackson Viana Foto: Neto Lucena/Secom

Jackson Viana explicou que o edital será divulgado no mês de fevereiro e a cerimônia de premiação será no mês de abril. “Neste prêmio teremos um diferencial que será a interpretação artística dos trabalhos literários, um dinâmica que acontece nos grandes centros do Brasil e o nosso estado merece ter esse diferencial. Serão três classificações em cada categoria que serão anunciados somente na cerimônia”.