fim do isolamento

Governo executa mais de 35 quilômetros de melhorias em Ramais do Barro Alto, em Rio Branco

O governo do Estado, por meio do departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária do Acre (Deracre), tem realizado ações de melhoramento no Ramal Barro Alto, em Rio Branco. A ação tem como prioridade a retirada do isolamento os moradores da região e visa apoiar o agronegócio.

A ação tem como prioridade, a retirada do isolamento os moradores da região. Foto: cedida

Dentre as atividades executadas pelo Deracre, os agentes atuam na raspagem de leito das estradas vicinais, na manutenção e construção de pontes de madeira, e na retirada de pontos críticos e atoleiros.

De acordo com o encarregado da obra, Luiz Ernesto Pereira, as equipes do Deracre trabalharam em mais de 35 quilômetros de melhoramento no PA Barro Alto e avançam a cada dia.

“É uma ação que deve ser intensificada em mais ramais e pretendemos em breve atender o Projeto de Assentamento Moreno Maia, seguindo o cronograma trabalhado”, afirmou o encarregado.

Luiz Ernesto Pereira, acrescenta que o Deracre intensificou os trabalhos nos ramais da Transacreana e segue com três frentes de serviços nos ramais do PA Moreno Maia, PA Barro Alto e PA Boa União.

As equipes do Deracre trabalharam em mais de 35 quilômetros de melhoramento. Foto: cedida

Para o morador do ramal do Dior, Sérvulo Lopes Braga, o trabalho executado pelo Deracre deve garantir mais a trafegabilidade para os moradores residentes ao longo da estrada.

“Comprei minha propriedade em 2013, e percebo que atualmente a estrada está ficando larga, você passa bem, e não tem perigo de um carro bater no outro”, afirmou o morador.

Lopes relembra que em outros tempos as estradas vicinais ficavam intrafegáveis, mas que graças ao investimento do governador Gladson Cameli e a presença das máquinas do Deracre no ramal, os serviços estão sendo realizados.

“Antes o ramal ficava com muito atoleiro e mal raspado. Hoje, graças a presença das máquinas e dos serviços do Deracre está sendo diferente, vimos que está sendo abaulado e com saída d’água”, disse.