pandemia

Governo eleva atenção para aumento dos casos de Covid-19 e amplia monitoramento e recomendações

O governador Gladson Cameli se reuniu na manhã desta quinta-feira, 19, com membros do Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 – órgão colegiado auxiliar do Estado nas matérias relacionadas à doença – para tratar da ampliação do monitoramento e recomendações em relação à pandemia, cujo número de infectados tem aumentado no Acre nos últimos dias.

Gladson Cameli destacou que o respeito à vida vem em primeiro lugar. Durante este momento do avanço da pandemia em todo o mundo, o governo do Acre, com o apoio do governo federal, realizou um investimento histórico na área de saúde pública, com a criação de 90 leitos de UTI e 352 leitos clínicos destinados ao combate da Covid-19, junto a dois hospitais de campanha, além do oferecimento atual de ampla testagem. Entretanto, mesmo com tamanho avanço em tão curto tempo, os cuidados pessoais e coletivos seguem necessários para que o sistema não corra risco de no futuro entrar em colapso.

Gladon Cameli demonstrou preocupação com o avanço da doença e garantiu apoio às decisões do Comitê Foto: Diego Gurgel/Secom

“Estou preocupado com o aumento no número de casos e venho junto ao Comitê me colocar disposto a fazer o que for necessário, para que a gente possa se preparar e comunicar à sociedade as nossas preocupações e recomendações”, destacou o governador.

Governador Gladson Cameli disse que novas medidas serão adotadas Foto: Diego/Gurgel/Secom

Com o aumento de casos e atendimentos nas unidades de saúde, principalmente da capital, há um registro de piora nas quatro últimas semanas epidemiológicas que devem gerar classificações de risco mais rígidas nas próximas avaliações junto ao Pacto Acre Sem Covid. Só na última semana foram registrados 1.374 novos casos, com uma média de 100 pessoas contaminando novas 107. E embora a rede pública de saúde ainda não esteja sobrecarregada, a rede privada já tem dado sinais de lotação de seus leitos clínicos.

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) também tem olhado com atenção os dados de internações, principalmente para manter ao máximo as cirurgias eletivas, sem gerar riscos aos profissionais e pacientes.

Cuidados básicos são essenciais

O principal motivo para o aumento do número de casos de Covid-19 em todo o Acre são as aglomerações. O governo vai preparar uma campanha de reforço das orientações para que a população mantenha as medidas sanitárias básicas que são o uso de máscaras em ambientes públicos, a limpeza frequente das mãos e o distanciamento social de pelo menos 1,5 metro.

O Comitê também voltou a condenar qualquer tentativa de politização de suas ações, lembrando até mesmo que, durante as eleições municipais, esteve reunido oficialmente com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e todas as coligações políticas para repassar as recomendações adequadas a fim de evitar o aumento no número de contágios.

Alinhamento com os setores comerciais

O Comitê também tem se alinhado com os setores comerciais do estado para que novos planos de trabalho possam ser adotados. Foi esclarecido sobre a evolução da pandemia, com aumento sustentado dos indicadores monitorados, e da possibilidade de retrocesso na classificação de nível de risco, estabelecida através do Pacto Acre Sem Covid.

O colegiado esclareceu que não existe a intenção de recomendar o fechamento do comércio, mas sugeriu reduzir a capacidade de funcionamento dos mesmos, caso haja retrocesso para o Nível de Alerta (Bandeira Laranja), dos diversos setores comerciais previstos na Resolução 02 do CaeCovid.

Para isso, solicitou dos representantes que reúnam com sua classe para apresentarem ao Comitê sugestão de funcionamento da atividade representada no Nível de Alerta. E somente após análise de viabilidade dos apontamentos feitos pelos comerciantes, é que será publicada a nova resolução com a deliberação das ações de flexibilização das atividades comerciais.

A nova avaliação do nível de risco das regionais de saúde do Acre será apresentada na próxima semana.