levantamento de informações

Governo conclui pesquisa arqueológica no segundo lote da AC-405 em Cruzeiro do Sul

Orçada em R$ 36,5 milhões, a obra da rodovia AC-405 vai garantir mais mobilidade para região do Vale do Juruá. No intuito de avançar com a obra, em setembro, o governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre), concluiu um levantamento de informações em campo e pesquisa arqueológica no segundo lote da estrada, em Cruzeiro do Sul.

Equipe especializada se dedicou à coleta de informações. Foto: Eduarda Oliveira/AscomDeracre

Por exigência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), uma equipe do Núcleo de Meio Ambiente do Deracre buscou verificar os possíveis impactos e prejuízos ao patrimônio cultural da região, além de garantir o licenciamento ambiental da obra.

O trabalho foi coordenado pela chefe do Núcleo de Meio Ambiente do Deracre, Leidiane Pereira, acompanhada da arqueóloga da autarquia, Franciele Silva, responsável pelas pesquisas.

Chefe do Núcleo de Meio Ambiente do Deracre, Leidiane Pereira, foi a campo, acompanhada de equipe. Foto: Eduarda Oliveira/AscomDeracre

De acordo com a arqueóloga, a equipe especializada executou uma busca minuciosa com prospecção em superfície e subsuperfície, além da coleta de dados e análise do solo da estrada. Franciele ressalta que o processo é essencial para garantir a proteção ao patrimônio histórico.

Análise de solo é um trabalho essencial para coleta de informações. Foto: Eduarda Oliveira/AscomDeracre

“Executamos esse trabalho na intenção de saber se havia indícios de vestígios arqueológicos ou se houve alguma ocupação na região; analisamos o solo, coletamos dados e produzimos um relatório”, enfatiza.

Segundo Franciele, as informações coletadas serão submetidas à apreciação do Iphan. “Enviaremos um relatório com todas as informações exigidas pelo Iphan e, com a aprovação do mesmo, os trabalhos de ampliação e duplicação do lote 2 da AC-405 devem ser iniciados”, afirmou.

Gerente regional do Deracre em Cruzeiro do Sul recepcionou equipe do Núcleo de Meio Ambiente. Foto: Eduarda Oliveira/AscomDeracre

No contato com os servidores do Deracre em Cruzeiro do Sul, a equipe de Meio Ambiente da autarquia aproveitou a oportunidade para apresentar o processo de trabalho executado na estrada. O relatório conclui que não houve alguma ocupação na região e que não foram encontrados vestígios.

“Fomos muito bem recepcionados pela gerencia regional e aproveitamos a oportunidade para explicar um pouco do nosso processo de trabalho e objetivo da equipe, que foi concluído com êxito e demonstrou que não foi encontrada nenhum vestígio arqueológico”, destacou a arqueóloga.